BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

O circo da entrega de equipamentos - Por Paulo Andreoli

O que chamou a atenção foi a pantomima criada pelo grupo do prefeito. Até parece que a gestão do turco Nazif começou hoje. Primeiro não pode se tirar os méritos da atual gestão em comprar máquinas ou invés de aluga-las como fez a gestão passada.

Da Redação

16 de Abril de 2014 às 14:36

Foto: Divulgação

Um “evento para ficar na história do portovelhense” foi realizado na manhã desta quarta-feira (16) pela prefeitura municipal de Porto Velho num terreno na avenida Venezuela, no bairro Embratel. Uma grande tenda foi armada para o prefeito Mauro Nazif fazer a entrega de 110 equipamentos pesados ( tratores, caminhões e camionetes) que segundo os administradores municipais vai ‘mudar a cara’ da capital.

O que chamou a atenção foi a pantomima criada pelo grupo do prefeito. Até parece que a gestão do turco Nazif começou hoje. Primeiro não pode se tirar os méritos da atual gestão em comprar máquinas ou invés de aluga-las como fez a gestão passada.

Mas, em pleno dia de trabalho, recolheram as máquinas que já haviam sido entregues para ajudar a compor o cenário. Isso mesmo leitor. Tiraram as poucas máquinas que ainda trabalham na capital para fazer parte do teatro de ‘entrega’. Também tiraram os servidores dos seus locais de trabalho para fazerem a  ‘figuração’ no evento festivo, com direito a camisetas/uniformes novos. Tudo ‘bunitinho pra foto’.

PIZZA - O sonolento prefeito Nazif com os vereadores da comissão processante ao fundo

Outro ponto interessante foi à presença maciça dos vereadores acusados de corrupção pela polícia civil que compõe a base de sustentação de Nazif na casa de leis mirim. Estava todo mundo sorridente para acompanhar o 'Boss'. A comissão processante da CMPV que estuda o processo de impeachment de Nazif também estava por lá, com os vereadores fazendo rapapé para o ‘investigado’.  Edmilson da Dimples (presidente) e o suspeitíssimo Jair Montes (relator) foram cumprimentados com fervor por Mauro. Alias não se pode deixar de registrar o principio de vaias quando o cerimonial anunciou as presenças dos vereadores Marcelo Reis e Jair Montes.

Outro detalhe que não passou despercebido foi quando o irmão do prefeito, o secretário de obras Gilson Nazif começou a discursar. Uma bateria de fogos que eram destinadas a fala do prefeito foi disparada. Na capital fala-se muito que quem manda mesmo na prefeitura é Gilson. Com o estouro dos fogos, não se tem mais dúvidas.

Importante. A bateria de fogos de artifício foi instalada ao lado da maternidade municipal, com certeza assustando parturientes e recém-nascidos. Precisa-se  descobrir quem foi o ‘cabeça de pato’ responsável pela lambança do foguetório em área hospitalar.

Mais uma. Funcionários do Comdecom municipal em horário de expediente seguravam microfones das emissoras em que trabalham. Aprende-se desde o banco da faculdade que jornalista e assessor são figuras distintas na comunicação. E que tem credibilidade zero os supostos profissionais que se dividem no oficio de informar e assessorar políticos. Pior ainda quando se mistura os ‘horários’. Cabe aos órgãos fiscalizadores investigar este tipo de situação esdrúxula em que passa a comunicação da prefeitura.

Por fim, Mauro após reclamar que apanhou muito no seu primeiro ano, que sempre quis valorizar o servidor público e não gosta de andar de carro alugado, entregou as chaves dos novos veículos e foi embora. Já passava do meio dia e perdemos uma manhã de serviço para o circo armado pela atual gestão e seus assessores com QI de minhoca.

Os novos equipamentos começam a trabalhar semana que vem, depois do longo feriadão.  Ou você que leu até aqui, imaginou que seria trabalho imediato?

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS