BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Prefeito confirma que irá transferir a data do carnaval Blocos irão decidir com o Governo

Para tentar minimizar os protestos de vários dirigentes dos blocos carnavalescos que participavam da reunião, prefeito e sua equipe decidiram apenas confirmar o adiamento do desfile das escolas de samba de Porto Velho.

Da Redação

24 de Fevereiro de 2014 às 11:22

Foto: Divulgação

O prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, confirmou em uma reunião no mínimo conturbada realizada na manhã desta segunda-feira (24) na Secretaria Municipal de Planejamento (Sempla) que está transferindo as  festas de carnaval que aconteceriam na capital para uma data a ser definida junto aos blocos carnavalescos e escolas de samba.

Na coletiva também estava presente a presidente da Fundação Cultural de Porto Velho (Funcutural), Jória Baptista de Souza Lima, que junto aos dirigentes dos blocos disse não que não terão autorização para a saída de qualquer bloco que seja durante o período carnavalesco.

Ela complementou o discurso do prefeito em dizer que a situação das alagações que tomam conta de parte da Capital, assim como áreas ribeirinhas e distritos não permitem que a Prefeitura apoie no momento, preferindo aguardar o período da seca e aí marcar uma data mais condizente.

A presidente do bloco carnavalesco Banda do Vai Quem Quer, Siça Andrade, afirmou que não tem como segurar os brincantes de seu bloco que reúne mais de cem mil pessoas nas ruas do Centro de Porto Velho todo primeiro sábado de carnaval.

“Não tenho como segurar as pessoas que tradicionalmente acompanham o bloco”, disse a presidente da Banda do Vai Quem Quer durante a reunião.

Para tentar minimizar os protestos de vários dirigentes dos blocos carnavalescos que participavam da reunião, prefeito e sua equipe decidiram apenas confirmar o adiamento do desfile das escolas de samba de Porto Velho.

Porém, isso ainda não garante a saída dos blocos de rua, uma vez que os diretores desses blocos precisam se reunir com autoridades para garantirem toda a segurança desses desfiles.  O Grupo de Gestão Integrada do Governo de Rondônia está analisando a situação.

 

 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS