BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Ministério Público empossa Promotores de Justiça aprovados no 20º concurso público da carreira

Ministério Público empossa Promotores de Justiça aprovados no 20º concurso público da carreira

Da Redação

24 de Abril de 2012 às 16:17

Foto: Divulgação

O Conselho Superior do Ministério Público de Rondônia deu posse na segunda-feira, dia 23 de abril, aos Promotores de Justiça Substitutos Fábio Augusto Negreiros Parente Capela Sampaio e Márcio Giorgi Carcará Rocha, aprovados no 20º Concurso de Carreira. A sessão solene de posse foi realizada na sala de reuniões da Procuradoria-Geral de Justiça, com a presença de familiares dos empossados e Membros da Instituição.
Coube ao Subprocurador-Geral de Justiça, Cláudio José de Barros Silveira, dar as boas-vindas aos novos Membros do Ministério Público de Rondônia. Cláudio Silveira destacou o esforço dos novos integrantes do MP rondoniense para superar a maratona de provas para ingresso na carreira de Promotor de Justiça. Lembrou também a dedicação dos pioneiros da Instituição, que enfrentaram muitas dificuldades, mas não mediram esforços para fortalecer o Ministério Público de Rondônia e torná-lo hoje um dos mais estruturados do país.
Em nome dos empossados, o Promotor de Justiça Substituto Fábio Augusto Negreiros Parente Capela Sampaio ressaltou os desafios que terão pela frente numa Instituição que completa três décadas de existência no Estado de Rondônia e que se consagrou um verdadeiro patrimônio do povo rondoniense, destacando que o lugar do Ministério Público é ao lado da sociedade.
O Procurador-Geral de Justiça, Héverton Alves de Aguiar, presidente do Conselho Superior do MP-RO, afirmou que o Ministério Público estava feliz com a chegada de novos Membros e com o compromisso firmado por eles de defender os interesses da sociedade. Durante a solenidade, o presidente da Associação do Ministério Público de Rondônia (AMPRO), Promotor de Justiça Marcelo Lima de Oliveira, prestou uma homenagem às mães dos empossados, convidando-as a fazer a entrega do bottom da entidade aos respectivos filhos.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS