BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

OURO PRETO - Força tarefa entre PM e PC resulta na prisão de quatro assaltantes que agiam na região

OURO PRETO - Força tarefa entre PM e PC resulta na prisão de quatro assaltantes que agiam na região

Da Redação

03 de Junho de 2011 às 08:50

Foto: Divulgação

A quadrilha de  assaltantes que aterrorizava as cidade de Ouro Preto, Vale do Paraíso e Rondominas, já está atrás das grades e a população da região central do Estado pode dormir mais tranquila, graças a brilhante atuação da Polícia Militar e da Polícia Civil em Ouro Preto do Oeste. Eles foram identificados como: Mossias da Silva Baldes, ex-presidiário; Nilton Cesar Nunes Gouveia Vaccari, 22, vulgo "Índio", foragido da justiça; Júlio Cesar Silva dos Santos, 27, também foragido da justiça e um menor de idade, com 17 anos, 10 meses e 15 dias de vida, que estava em "liberdade Assistida". Mossias é morador da cidade de Ji-Paraná e ficava em Ouro Preto somente para praticar os assaltos.
Após a onda de assaltos que assolou Ouro Preto e cidades vizinhas, o delegado Marcos Vinícius, juntamente com o comandante da Polícia Militar em  Ouro Preto, Capitão Áureo, montaram uma força tarefa e após vários dias de investigações, conseguiram tirar os quadrilheiros de circulação.
 Formação de quadrilha
Tudo começou de uma forma, meio que inusitada, quando na semana passada, Nilton Cesar Nunes, o "Índio", viajou para a cidade de Porto Velho e numa festa conheceu um homossexual. Após o encontro casual, "Índio" foi dormir na residência do  "novo amigo" e durante a noite, acabou furtando o veículo, Cross Fox, do companheiro. Depois, fugiu para a cidade de Ouro Preto.
Ao chegar em Ouro Preto, "Índio" ficou passeando com o veículo furtado até no dia em que uma guarnição de serviço, avistou o carro parado próximo a um bar e quando os PM's verificaram a placa junto ao INFOSEG, contatou-se que se tratava de produto de furto. Neste dia, ninguém foi preso, porém os policiais encontraram no interior do veículo, uma carteira de trabalho em nome de Nilton Cesar Nunes Gouveia.
Após alguns dias, Nilton Cesar estava bebendo num bar e acabou conhecendo o restante da quadrilha. Depois de uma longa conversa, os criminosos se acertaram e roubaram uma motocicleta Bros, de cor vermelha.
Os roubos
Em seguida, a quadrilha realizou vários roubos e após uma perseguição policial, os criminosos abandonaram a Broz e no mesmo dia, roubaram outra moto. Depois, a abandonaram novamente e fizeram outra vítima, desta vez, levaram uma motocicleta Twister preta.
No tempo em que agiam, os Policiais do Serviço de Inteligência  da PM, juntamente com Policiais Civis do Sevic, conseguiram prender um membro da quadrilha e de posse de algumas informações, passaram a monitorar o restante. Quando realizaram o último assalto, desta vez num Posto de Gasolina, os criminosos foram perseguidos e presos. A perseguição terminou na cidade de Vale do Paraíso após um cerco policial realizado pela PM local. Mesmos cercados, os meliantes ainda tentaram fugir, mas foram imobilizados e detidos. Com eles, os policiais apreenderam a motocicleta furtada e uma arma de fogo.
Depois das prisões, os policiais montaram o "Quebra-Cabeça" e seguiram para a cidade de Ji-Paraná, onde apreenderam  o último integrante da quadrilha, um  menor de idade. Com ele, os policiais encontraram uma espingarda calibre 20, com o cano serrado.
 Todos foram reconhecidos por diversas vítimas de roubos e foram autuados em flagrante por Roubo, Furto e Porte Ilegal de Arma de Fogo. Fonte e fotos PM Luiz do 2º BPM.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS