BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Professor é preso por receptação em Alvorada D'Oeste

Professor é preso por receptação em Alvorada D'Oeste

Da Redação

27 de Maio de 2011 às 14:46

Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta feira, o Sevic de Alvorada do Oeste prendeu, em flagrante delito, o professor municipal Eder de Oliveira por receptação de um note book.Depois de receber denúncia anônima de que um objeto furtado estaria em uma loja de informática em outra cidade para conserto, o Sevic de Alvorada,  se deslocou até a loja e em contado com funcionários, foi informado  que realmente teria um note book marca Itautec para conserto na loja, que segundo a OP 348-2011-ao era produto de furto, apresentando a ordem de serviço do aparelho,onde constava quem teria deixado tal objeto para conserto.

De posse da ordem de serviço o serviço de investigações chegou à pessoa de Eder, que pediu para uma pessoa, que não sabia do que se tratava, levar o aparelho para o conserto, que primeiramente negou que seria o possuidor do objeto, mas quando foram apresentadas as demais provas, achou por bem confessar e delatar o apenado do regime semi aberto Luismar, vulgo capoeirinha, como a pessoa que teria lhe influenciado a negociar tal aparelho. 
Na mesma manhã foi apresentado Luismar na Depol, que disse ter apenas apresentado o professor para a negociação,  para o também apenado do regime fechado Walmir, vulgo Nina, pessoa conhecidíssima nas cidades de Urupá e Alvorada como costumeiro  "amigo do alheio", sendo preso recentemente, depois de louvável trabalho da Sevic de Urupá.Foi solicitado ao presídio a apresentação de tal apenado, sendo prontamente atendido. Ao ser interrogado Nina confessou a negociação indicando o também apenado do regime fechado Nilton Alvem Nepomuceno, vulgo Niltinho como a pessoa de quem o mesmo teria comprado o aparelho.
Solicitada a presença de Niltinho e prontamente atendido pelo diretor do presídio, Niltinho negou os fatos  e ainda ameaçou nina na frente do Sevic.Na época do furto, Niltinho  e Nina estavam livres, foi encontrado um brinco com duas pedras brancas no local, que não pertenciam à vitimas, sendo constatado que é igual ao brinco que nina estava usando, quando foi fotografado na sua ficha no presídio. Que perguntado a nina onde estaria tal brinco, o mesmo informou que teria perdido.
Nilton  está associado ao utros criminosos, todos apenados do presídio local, instituindo um grupo criminoso, que visa o controle dos presos da entidade prisional, torturando, estuprando e espancado outros detentos
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS