BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPECIAL - Rua Bolívia a Rua da Copa em Porto Velho - Por Silvio Santos

Hoje o grande poeta Vespaziano Ramos deve estar feliz da vida, pelos point’s existentes no paraíso celeste. Acontece que a rua que leva seu nome, está cotadíssima para ser eleita pela Comissão da Fundação Iaripuna como a melhor “Rua da Copa 2010”.

Da Redação

13 de Junho de 2010 às 18:20

Foto: Divulgação

Hoje o grande poeta Vespaziano Ramos deve estar feliz da vida, pelos point’s existentes no paraíso celeste. Acontece que a rua que leva seu nome, está cotadíssima para ser eleita pela Comissão da Fundação Iaripuna como a melhor “Rua da Copa 2010”. Em especial o trecho entra a rua Joaquim Nabuco e a Brasília. Estamos falando da antiga rua Bolívia que apesar de ter sido renomeada com o nome do poeta maranhense que viveu e está enterrado no cemitério dos Inocentes em Porto Velho. Talvez por ter abrigado por muitos anos o Batuque de Santa Bárbara a rua se tornou no reduto dos compositores de Porto Velho. Ali viveu o famoso Neguinho Menezes e há muito tempo é morada dos familiares dos compositores Bainha, Waldison Pinheiro, Zé Baixinho, Mávilo Melo, Oscar Knight e Silvio Santos. Naquele pedaço de rua existem três agremiações carnavalescas, a Escola de Samba Asfaltão, o bloco do Totó e o bloco Mistura Fina e se andarmos mais um pouquinho encontramos como o bloco Calixto & e Cia e o Pagode do Takanã, sem falar na “Quinta da Santa”.
 
Os moradores da rua Bolívia do Bairro Santa Bárbara são carnavalescos por excelência, porém, nem só de carnaval vive a nossa rua, em tempo de Copa do Mundo, como é o caso que estamos vivendo, a rua se transformar. O amigo leitor se quiser comprovar o quanto os moradores da Bolívia são integrados a qualquer movimento cultural, é só passar por lá e ver a decoração que está ornamentando a rua para a Copa do Mundo que está acontecendo na África do Sul.
 
Mávilo Melo assumiu a coordenação dos trabalhos que transformaram a rua Bolívia na nossa rua da Copa 2010.
 
No último sábado, após exatos trinta dias de trabalho, que envolveu praticamente todos os moradores da rua, a equipe convocada pela Coordenação do Concurso Rua da Copa da Fundação Cultural Municipal Iaripuna, estava lá avaliando o trabalho. Trabalho que foi desenvolvido como já dissemos, pela comunidade, mas, que teve como destaque os colaboradores Mávilo Melo e Aldo Knight o homem da criação.
 
Para todos nós moradores daquele pedaço da rua Bolívia o importante, é viver com intensidade o clima da Copa do Mundo, se o prêmio da Iaripuna vier tudo bem, aliás, será bem melhor, pois fomos a rua campeã na Copa de 2006 e hoje buscamos nosso bi-campeonato.
 
Se não alcançarmos a premiação tudo bem também, pois o objetivo é festejar a vitória da seleção brasileira.
 
Quem sabe no dia 11 de julho a rua Bolívia se transforme na rua da festa do Hexa Campeonato
 
Nossa rua apesar de ter nome de um país estrangeiro é a mais brasileira das ruas da Copa de Porto Velho.
 
 
NR – Devo esclarecer que moro na rua Bolívia há 6 anos. Não estou aqui dizendo que a rua foi escolhida pela Comissão da Iaripuna como a vencedora do Concurso Rua da Copa. Apenas estou declarando meu amor pela rua onde moro.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS