BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Seagri leva kit de apicultura a Santa Marcelina

Referência no Estado pelos serviços prestados nos diversos segmentos das políticas públicas, as irmãs que administram o Instituto Santa Marcelina, receberam a visita do secretário de agricultura, Francisco Evaldo de Lima. Acompanhado de equipe técnica, Ev

Da Redação

18 de Maio de 2010 às 15:09

Foto: Divulgação

Referência no Estado pelos serviços prestados nos diversos segmentos das políticas públicas, as irmãs que administram o Instituto Santa Marcelina, receberam a visita do secretário de agricultura, Francisco Evaldo de Lima. Acompanhado de equipe técnica, Evaldo fez a entrega oficial de um kit completo para o desenvolvimento da apicultura na entidade. O secretário visitou ainda as dependências da propriedade e garantiu apoio técnico aos projetos da casa.

Criado como espaço alternativo, em 1954, pelo então governador Joaquim Araujo de Lima, para abrigar os portadores de hanseníase, a então Colônia foi oferecida à administração da Congregação das irmãs Marcelina em 1975. O Instituto das irmãs de Santa Marcelina, como é chamado hoje, contempla um complexo que abriga desde hospital com seis salas cirúrgicas, ambulatório e atendimento às diversas especialidades até escolas, apoio a idosos, e produção de alimentos e ervas medicinais.

“A área é constituída de 270 hectares, em sua maioria floresta nativa”, explica a irmã Lina Maria Ambiel, diretora geral da Casa de Saúde Santa Marcelina, enquanto apresenta as atividades da Instituição. O local é referência estadual nas áreas de hanseníase, auditiva e próteses (a Casa administra uma oficina para fabricação das próteses em membros inferiores e superiores); mantém parceria com curso de medicina de uma Universidade Local; abriga idosos; promove a integração entre pacientes e comunidades, mas também se dedica ao desenvolvimento agropecuário através da criação de gado de leite, avicultura, apicultura, fruticultura e hortaliças entre outras, sempre com o objetivo de promover a qualidade alimentar e de vida dos usuários da Casa.
 
A doação de um kit de apicultura, contendo botas, garfo desoperculador, balde coletor de mel, mesa desoperculadora e decantadores deu-se através de pedido da própria entidade que está investindo na criação de abelhas para produção de mel. O Instituto das Irmãs de Santa Marcelina já tem 11 caixas de abelha com ferrão e aproximadamente 130 colméias de jandaíra, jataí e outras sem ferrão, mas o projeto prevê 600 caixas de abelhas.
 
Pata o secretário Evaldo de Lima o trabalho feito pelas irmãs Marcelinas é de grande importância social para o Estado e merece atenção em todos os segmentos possíveis. Em resposta às solicitações da Casa Evaldo disse já estar providenciando sementes de hortaliças e mais investimento do Proleite – Programa de Melhoria da Qualidade e Produtividade do Leite para o Instituto. Garantiu também, apoio na reforma do curral e uma agroindústria para beneficiamento de frutas. “A agroindústria é uma atividade que estamos investindo neste ano, e já contamos com um convênio de 25 milhões de reais para adquirir pequenas agroindústrias para os agricultores”, explica o secretário.
 
Com relação às ervas medicinais e apoio à oficina para manipulação dos produtos, o secretário disse que vai conversar com técnicos da Seagri para saber como poderá contribuir.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS