ESQUECIDOS – Comunidade do conjunto Mamoré pede retorno das obras na área e denuncia abandono de máquina compactadora – Confira fotos

O abandono é tão explicito que até a máquina compactadora de asfalto está esquecida há mais de quatro semanas na rua 12 de Dezembro, no bairro Caladinho, recebendo sol e chuva – em completo abandono. No entanto, os moradores ainda ressaltam que a falta de

Da Redação

06 de Janeiro de 2010 às 12:30

Foto: Divulgação

 
Moradores do conjunto Mamoré, zona Sul de Porto Velho, estão transtornados com a falta de administração do Prefeito Roberto Sobrinho - que na propaganda institucional veiculada na mídia televisiva passa a impressão de que está tudo bem na capital -, pois há um mês as obras de asfaltamento no conjunto estão paralisadas. Segundo os moradores as cinco ruas da localidade deveriam ser asfaltadas, mas somente duas vias públicas receberam o novo e tão desejado asfalto que já está apresentando buracos e grandes fissuras.
 
O abandono é tão explicito que até a máquina compactadora de asfalto está esquecida há mais de quatro semanas na rua 12 de Dezembro, no bairro Caladinho, recebendo sol e chuva – em completo abandono. No entanto, os moradores ainda ressaltam que a falta de iluminação e o mato alto está colaborando com a criminalidade que vem amedrontando toda aquela comunidade.
 
“Já apareceram secretários municipais e vereadores por aqui e prometeram fazer tudo do bom e do melhor. Parece brincadeira de mau gosto, mas o que nós estamos vendo é que vai se repetir a mesma história no período de eleição, mas solução concreta não tem”, disse o morador Marlos Alcântara.
 
PONTE DANIFICADA
 
De acordo com os moradores a principal ponte que faz a divisa do conjunto Mamoré com os demais bairros da zona Sul está danificada e apresenta sinais de ferrugem por toda a sua armação. Crianças e adolescentes atravessam diariamente pelo local e muitas já foram infectadas pelo vírus da Dengue, devido ao acúmulo de água na área.
 
“Nós queremos saber quando vão realmente fazer uma ponte de vergonha. A noite poucos se arriscam a passar por ela, pois a criminalidade, infelizmente, impera nessa região”, disse revoltado o morador David Batista.
 
PROTESTO
 
Diante das circunstâncias a população do Conjunto Mamoré exige o retorno das obras o mais rápido possível ou irão realizar um grande protesto, bloqueando as principais ruas de acesso da região Sul de Porto Velho com queima de pneus, para que a gestão municipal faça alguma coisa.
 
“Parece que virou moda bloquear ruas. Lamento ter que fazer isso, mas este é o único jeito que a administração Roberto Sobrinho tem para acordar e trabalhar. Tomara que o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva veja isto, pois o povo necessitado clama por justiça”, desabafou David Batista.
 

 CONFIRA FOTOS:

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS