BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BLOQUEIO - Manifestantes só liberam tráfego na BR 364 com a presença de Procuradores do TRE - Confira fotos

BLOQUEIO - Manifestantes só liberam tráfego na BR 364 com a presença de Procuradores do TRE - Confira fotos

Da Redação

04 de Agosto de 2009 às 09:06

Foto: Divulgação

Matéria atualizada às 10h05 para acréscimo de informações e fotos.

Continua o bloqueio da BR 364 no distrito de Extrema, próximo da divisa com o Acre. É o que informa a Polícia Rodoviária Federal na manhã desta terça-feira (04). A rodovia foi fechada por moradores da região que pedem a emancipação política da região conhecida como Ponta do Abunã.

A comunidade da Ponta do Abunã engloba os distritos de Extrema, Nova Califórnia e Fortaleza do Abunã. Para o término do bloqueio, os manifestantes pedem a presença de Procuradores do Tribunal Regional Eleitoral, para marcarem a data da consulta prebiscitária para a emancipação do distrito. O objetivo é fazer com que o TRE marque logo o plebiscito para definir a questão.

Equipes da Polícia Rodoviária federal de Rondônia e Acre estão monitorando o bloqueio. Cerca de 200 indígenas também estão apoiando o movimento.

MANIFESTAÇÃO POPULAR

O movimento popular pró-emancipação da Ponta do Abunã bloqueou ontem (03/08) às cinco da manhã, a BR 364, no distrito de Extrema, na saída para o Acre. Os populares usaram toras para fechar a BR impedindo o tráfego nos dois sentidos e isolando o estado do Acre. São mais de 500 manifestantes, que contam com o apoio de cerca de 200 indígenas da reserva Kaxarari.
 
Em Extrema a população está unida, e o clima é de suspense, aguardando que as autoridades se manifestem e marquem o plebiscito.
 
A polícia Federal esteve de passagem pelo local e tomou um atalho para chegar até Guajará-Mirim.
 
Somente ambulâncias estão trafegando livremente, a fila de carros e carretas já está enorme, mas o clima é de paz.
 
Os manifestantes prometem só abrir a rodovia quando atingirem seus objetivos.
 
Há informações de que a PRF vai tentar desocupar a BR a qualquer momento, mas os manifestantes prometem resistir.

CONFIRA FOTOS:

 

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS