BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Assembléia recebe denúncia de constrangimentos a usuários do Banco do Brasil

Assembléia recebe denúncia de constrangimentos a usuários do Banco do Brasil

Da Redação

26 de Junho de 2009 às 17:27

Foto: Divulgação

A diretoria da Associação dos Tecnólogos em Gestão de Recursos Humanos do Estado de Rondônia encaminhou denúncia ao deputado Doutor Alexandre Brito (PTC), relatando as seguidas ocorrências de constrangimentos e desrespeitos a usuários da agência da Avenida Nações Unidas do Banco do Brasil em Porto Velho. O parlamentar vai apresentar indicação na Assembléia Legislativa, reivindicando a Superintendência do Banco do Brasil providências.

De acordo com o deputado Doutor Alexandre Brito não é admissível que uma agência crie normas absurdas, e que discrimina clientes de outras agências do próprio Banco do Brasil. Destacou o deputado que constantemente vem recebendo reclamações por parte de clientes, que relatam cenas de constrangimentos, além da absurda demora no atendimento.

A Associação dos Tecnólogos em Gestão de Recursos Humanos do Estado de Rondônia ATRH,destaca no documento encaminhado ao deputado, que a medida visa colaborar com a política interna de gestão de pessoas desta instituição bancária.

A ATRH relatou as seguintes ocorrências: Caixa agride a usuários, mandando a todos calarem a boca; Funcionário ao ser indagado por cliente sobre a demora no atendimento, responde de forma grosseira e ainda ameaça de agressão física; Caixa desrespeita a fila e faz atendimento de pessoas que não adquirem senha; Funcionários despeitam fila de atendimento e fazem saques na frente de todos que estão ordeiramente esperando na fila; Despreparo no trato com os clientes por parte do serviço de vigilância; Após o encerramento do horário bancário, pessoas humildes são barradas, mas por outro lado, outros clientes têm acesso.

A diretoria da ATRH destaca que constantemente a gerência do Banco do Brasil da Avenida Nações Unidas vem criando normas discriminatórias para clientes de outras agências. No mês de março um cliente mesmo tendo adquirido a senha de atendimento convencional de caixa, sofreu constrangimentos por parte do caixa ao se recusar aceitar o pagamento de quatro boletos. Ao ser abordado o gerente informou que era ordem dele e quem mandava na agência era ele. O cliente teve que esperar a última pessoa ser atendida para pagar o quarto boleto. Mas no último dia 25 de junho mais um absurdo. Mesmo portando o cartão do Banco do Brasil, carteira de identidade, a caixa da Agência do BB da Avenida Nações Unidas recusou atender o cliente, por ser de outra agência (2290-X), alegando que o limite máximo para operação era de apenas R$ 1.000,00, isto depois de esperar por mais de três horas na fila.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS