BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Esposa de PM que ajudou no lacre de portões da COE é detida dentro do quartel; outras mulheres exigem liberação dela

Esposa de PM que ajudou no lacre de portões da COE é detida dentro do quartel; outras mulheres exigem liberação dela

Da Redação

08 de Agosto de 2008 às 12:21

Foto: Divulgação

Uma das mulheres que estava envolvida no lacre dos portões da Companhia de Operações Especiais da PM (COE), na zona Sul da capital, foi detida no final dessa manhã dentro do quartel da corporação. Cerca de 10 mulheres que integram a Assesfam estão nesse momento cercando a COE para que o comando libere a mulher sem levá-la à Central de Policia.

 A ação é de risco pois pode deflagrar um clima ainda mais tenso na força policial militar, que atravessa uma crise deflagrada pela esposas de militares que brigam pelo reajuste na reposição da categoria e são contrárias ao aumento que o Governo repassou através de Projeto de Lei, já encaminhado à Assembléia Legislativa do Estado (ALE/RO) na manhã de ontem (07).

SEM POLICIAMENTO

Na noite de ontem (07) logo após a COE ter liberado as viaturas da PM para o policiamento ostensivo normalizar, um grupo de mulheres da Associação conseguiram reunir alguns taxistas e seguir as viaturas fazendo com que muitas delas fossem recolhidas ao pátio do 1º Batalhão, na rua Major Amarantes. A capital hoje conta com uma frota reduzida de viaturas e ordem do comando é que os portões do Batalhão sejam liberados, por isso a necessidade dos agentes da COE para a desobstrução.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS