Fotógrafo do Rondoniaovivo.com é agredido por calouros do curso de medicina de faculdade particular na capital - Confira fotos

Fotógrafo do Rondoniaovivo.com é agredido por calouros do curso de medicina de faculdade particular na capital - Confira fotos

Da Redação

20 de Fevereiro de 2008 às 15:47

Foto: Divulgação

Um grupo de calouros e veteranos do curso de medicina da Fimca estava promovendo um trote em um posto de gasolina na avenida Carlos Gomes, esquina com a rua Brasília. Segundo denúncia de comerciantes daquele perímetro, entre eles o proprietário de uma agência de turismo, alguns estudantes estavam parando os veículos no semáforo e pedindo dinheiro, enquanto ingeriam cerveja e promoviam baderna em pleno horário comercial em uma quarta-feira. O fotógrafo do jornal eletrônico Rondoniaovivo.com, Simão Laurindo, designado para fotografar a festa dos calouros e veteranos em plena avenida, ao chegar no local deu início ao seu trabalho e registrou algumas fotos dos estudantes consumindo bebida alcoólica e abordando os veículos na avenida e ao querer tirar foto da faixa que os calouros estavam utilizando, foi cercado por um grupo deles. Segundo o registro do Boletim de Ocorrência 1365/2008, o estudante André Figueiredo de Vargas, 19 anos, junto com outros colegas, o abordou e perguntou se o mesmo tinha autorização para bater aquelas fotos, Simão se apresentou como repórter-fotográfico do jornal eletrônico. De acordo com histórico da ocorrência, André se irritou e disse que não tinha autorizado o registro das fotos e tentou tomar a máquina do fotógrafo, junto com outros colegas. Simão reagiu para que não tomassem a máquina fotográfica e a mesma veio a ser danificada. Diante dos fatos foi dada voz de prisão ao calouro André Figueiredo de Vargas e encaminhado até a Central de Polícia para as devidas providências cabíveis. Em contato com assessoria da Fimca sobre o ocorrido, a reportagem foi informada que a direção da instituição, em nome de Aparício Carvalho, não se responsabiliza pelos atos dos estudantes fora da faculdade, mas que lamenta o fato ocorrido e não aprova trotes de nenhum tipo. Na faixa que o fotógrafo tentou registrar estava escrito: “Proibido trote nesta faculdade”.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS