Centro da Juventude, com recursos da Sembes, reiniciará atividades no dia 14 de fevereiro

Centro da Juventude, com recursos da Sembes, reiniciará atividades no dia 14 de fevereiro

Da Redação

30 de Janeiro de 2007 às 21:20

Foto: Divulgação

*Mantido com recursos da Secretaria Municipal de Bem ? Estar Social (SEMBES), o Centro da Juventude (CJ) reiniciará suas atividades no próximo dia 14/02. Funciona de Segunda à Sexta-feira, das 07 às 17 hs., com o objetivo de ajudar jovens estudantes, com idade entre 13 e 17 anos, filhos de famílias que recebem renda mínima, e que se interessam em aproveitar melhor o tempo, fora da sala de aula.

*Conforme informações da diretora Maria do Carmo, eles têm à sua disposição vários cursos, dentre os quais, Informática, Espanhol, pintura em tela e tecidos, bordados, artesanato em geral, danças folclóricas, futebol, e, o mais recente, o de fabricação de bolas de futebol. Para o ano de 2005, já estão matriculados 120 alunos no curso de Informática, com duração de quatro meses (1 hora/dia), divididos nos períodos diurno e vespertino. A intenção é prepará-los para o mercado de trabalho. Ano passado, 100 alunos, que concluíram o curso de Informática, receberam seus certificados. Os alunos que freqüentam o curso de Espanhol, aplicado pela Professora peruana Soledad Vargas Garcia, já conseguem manter conversações, após 3 meses de freqüência às aulas. E também recebem certificados de conclusão do curso.

*Vale ressaltar, que em 2004 foram aplicados, por profissional da área, vários cursos, com recursos da SEMBES, também voltados para o mercado de trabalho, tais como, Relações Humanas, Atendimento ao Cliente, Técnica de Vendas, Relações Humanas, Cooperativismo e Associativismo, estes dois últimos, com o objetivo de preparar os jovens para trabalhar através de parcerias, integrado com Cooperativas e Associações.

*?Todas essas conquistas só foram possíveis graças o apoio da titular da SEMBES, Rosani Donadon, que não tem medido esforços para ajudar esses jovens, que ocupam seu tempo com coisas úteis e não ficam ociosos?, disse a diretora do CJ, Maria do Carmo, acrescentando que os empresários vilhenenses devem voltar sua atenção para os alunos do CJ, no sentido de serem aproveitados em suas empresas. Ela citou, como exemplo, o Supermercado Norte Sul, que contratou 3 jovens, e a Madeireira Marchi, 2, que já estão trabalhando.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS