EX-SELEÇÃO: Polícia investiga repasses de dinheiro do PCC ao ex-jogador Cafu

Investigadores suspeitam que a organização criminosa teria comprado um terreno do ex-atleta da Seleção Brasileira

METRÓPOLES

07 de Outubro de 2019 às 16:21

Foto: Divulgação

Um relatório da Polícia Civil de São Paulo aponta para registros de depósito em dinheiro feitos pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) ao ex-jogador da Seleção Brasileira e capitão do penta, Marcos Evangelista de Morais, o Cafu.

 

O documento não cita o valor total dos repasses, no entanto, os investigadores suspeitam de que a organização criminosa teria comprado um terreno ou imóvel que pertencia ao ex-jogador em Alphaville, na cidade de Barueri (SP).

 

Cafu nega qualquer irregularidade. “Não procede [essa história de] venda de imóvel, casa ou terreno. Nada disso procede, até porque eu não tenho nem terreno em Alphaville”, afirmou.

 

Os repasses estavam listados em um celular apreendido com Décio Gouveia Luiz, o Décio Português, uma das principais lideranças do PCC nas ruas após a prisão de Marcola.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS