BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Gioconda Trivério entra em estúdio e grava primeiro trabalho solo CD ‘Gaia’

O CD “Gaia” imprime uma sonoridade musical, que integra cultura e meio ambiente.

Da Redação

06 de Outubro de 2017 às 09:25

Foto: Divulgação

A cantora/intérprete e compositora Maria Gioconda da Silva Rodrigues, mais conhecida como Gioconda Trivério, filha e neta de pioneiros da cidade de Porto Velho, cultiva um conjunto de apresentações de shows musicais, nos mais variados espaços culturais no âmbito local e nacional.

Integrou por 15 anos uma dupla musical e gravou dois discos, um com músicas de compositores locais e o outro com músicas de Noel Rosa.

Quando morou no eixo Rio/São Paulo, em suas apresentações levou consigo a música produzida em Rondônia e na Amazônia. Gioconda Trivério, em carreira solo, produz com a força da floresta e da vida, o CD Gaia, patrocinado pelo Banco da Amazônia.

O CD “Gaia” imprime uma sonoridade musical, que integra cultura e meio ambiente, revelando na voz e no canto de Gioconda Trivério, o encanto da melodia e da poesia, que harmoniza a força da vida na floresta, na Amazônia.

No CD “Gaia”, a musicalidade amazônica, viaja pelas canções de músicos e compositores, artistas reconhecidos no âmbito regional e nacional, como: Bado, Nilson Chaves, Binho, Nega e Laio (in memorian), Geraldo Espíndola, Sá Brito, entre outros, que iluminam os sons e tons da floresta, além das canções de autoria da própria artista.

No roteiro musical do CD Gaia, algumas canções que marcam a cartografia musical em Rondônia e na Amazônia são registradas levando para seus fãs um agradável paladar musical ao sabor de Tacacá (Gioconda  Triverio/Rui de Carvalho), marcando o som de Porto do Velho ( Francisco Romano)  cantando Por Aí (Nega/Laio), no Moinho de Nós (Vanessa Farias/ Gabriel Dantas), navegando sob as águas do Rio Madeira (Rui de Carvalho), sob a Primavera de Serra e Mar (Gioconda Triverio/Bado), entre Pipoca Pororoca (Binho/Oscar Knight), no Mágico ( Sá Brito), encanto de Quiquiô ( Geraldo  Espíndola), iluminada pelo canto de Gaia (Nilson Chaves/ Joãozinho Gomes).

Na Ficha Técnica, a coordenação do Projeto é de Gioconda Trivério, com produção de Benedita Nascimento. Os arranjos, concepção e produção musical são de Alex Almeida, e a banda base tem a sonoridade de músicos como, Catatau na Bateria, Alex Almeida no violão, guitarras e piano elétrico, Jairo Silva no baixo elétrico, Elieser Costa no baixo acústico e elétrico, na voz e percussão Gioconda Trivério. Nas participações especiais, temos: Julio Yriarte, Lito Casara, Maria Geovana, Edgley Mesquita e Junior Lopes.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS