AMPUTAÇÃO: Polícia prende mulher que decepou órgão genital de adolescente

A mulher acusou falsamente a vítima de ter estuprado uma criança de quatro anos

DA REDAÇÃO

09 de Março de 2020 às 12:01

Atualizada em : de de às

Foto: Divulgação

Foi presa da tarde de domingo Tarciana Martins de Oliveira, de 46 anos, acusada de participar de uma sessão de tortura em 2013, que levou a amputação do órgão genital de um adolescente de 14 anos na favela da Palmeira, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

 

Tarciana foi detida por policiais da 78ª DP (Fonseca) quando chegava a uma sala de aula na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde pretendia realizar a prova do concurso público da Companhia de Limpeza de Niterói (CLIN).

 

Segundo a Polícia Civil, a mulher acusou falsamente a vítima de ter estuprado uma criança de quatro anos e incitou traficantes de drogas a castigarem o menor. Os investigadores afirmam que o adolescente foi capturado e amarrado em um poste na comunidade onde foi espancado e mutilado. Na época em que o crime ocorreu, a criança que teria sido estuprada pelo adolescente realizou um exame de corpo de delito que não confirmou a violência sexual.

 

A Polícia Civil informou que todos os traficantes envolvidos no crime já haviam sido presos. Ela tinha um mandado de prisão em aberto e agora foi encaminhada para o sistema prisional, onde vai cumprir pena de sete anos de prisão em regime fechado pelo crime de tortura.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS