DESUMANO: Grávida de seis meses é estuprada e morta pelo neto da patroa

Empregada doméstica tinha 29 anos. Suspeito confessou o crime

o liberal com informações do jornal Correio da Bahia

17 de Fevereiro de 2020 às 16:10

Foto: Divulgação

Uma mulher de 29 anos que estava grávida de seis meses foi morta a facadas na casa em que trabalhava no bairro Vale do Canela, em Salvador, na madrugada de domingo (16). Um dos suspeitos, da mesma idade, foi preso após uma tentativa de linchamento por populares e confessou o crime. Ele é neto da dona da residência onde Jessi Santiago dos Santos trabalhava como empregada doméstica.

 

Segundo a polícia, a mulher abriu a porta para o agressor e um cúmplice por volta da 1h da manhã. Vizinhos teriam visto quando Jessi saiu da casa pedindo socorro, ensanguentada, com as roupas rasgadas e segurando um filho no colo. A criança não se feriu, mas o bebê que ela esperava não resistiu e também morreu.

 

Após ser agredido, o suspeito foi internado no Hospital Geral do Estado do Estado (HGE). Ele está no local com escolta policial.

 

Ainda segundo a polícia, o suspeito preso e seu amigo, que está foragido, são dependentes químicos. Uma testemunha disse que o homem anteriormente havia ameaçado a vítima. “Em dezembro do ano passado, ele disse que iria matá-la. Vivia dizendo que ia acabar com ela e com um rapaz que trabalha como motorista para avó dele”, contou.

Direito ao esquecimento