BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

REGIÃO NORTE – Confira as principais noticias da Amazônia brasileira

REGIÃO NORTE – Confira as principais noticias da Amazônia brasileira

Da Redação

20 de Junho de 2012 às 09:18

Foto: Divulgação

ACRE
Rio Branco perto de ser confirmado na Série C
Após reunião realizada nesta segunda-feira, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na cidade do Rio de Janeiro, Rio Branco ficou bem perto de ser confirmado na disputa do Campeonato Brasileiro da Série C.
O tricampeão acreano e o Araguaína decidiram retirar suas ações na Justiça Comum, assim livrando as duas agremiações de futuras punições por parte da entidade futebolística brasileira. A decisão também foi um grande passo para o início do Campeonato Brasileiro das Séries C e D.
No encontro desta segunda-feira, o Brasil de Pelotas (RS) não enviou representante e, ainda que não tenha oficializado, também aceitará disputar a Quarta Divisão, deixando de lado ação na Justiça.
Nesta segunda-feira, após o encontro no STJD, o único clube que continuará com ações na Justiça Comum é o Treze (PB). Uma liminar da Justiça Comum do Estado da Paraíba lhe dá condição de estar entre os representantes da Série C. Porém, caso permaneça com ação, o time paraibano está passivo de punição da própria FIFA, que pode até chegar ao extremo de desfiliar o representante paraibano, além de o clube ser responsabilizado em ações pelos demais clubes por prejuízos pela paralisação dos dois torneios.
A expectativa é de que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgue, nesta terça-feira, a tabela das Séries C e D e confirme o início das competições para o próximo final de semana. Desta forma, vai evitar um prejuízo ainda maior para seus participantes – 20 na Série C e mais 40 na série D – que se programaram para iniciar a disputa no dia 27 de maio, portanto, há 20 dias.
RORAIMA
 “Roraima será o primeiro Eco estado do Planeta e terá aval da ONU”, diz Marcos Pontes
O lançamento oficial do Projeto Ecoestado (“EcoState Project”) aconteceu nesta segunda-feira (18) de junho, às 15h, no auditório do Espaço Amazônia no Parque dos Atletas, na Rio+20. A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), o governo de Roraima e a Fundação Marcos Pontes levaram técnicos para o encontro.
O embaixador da UNIDO e presidente da Fundação ASTROPONTES, Marcos Pontes e o Diretor da Divisão de Desenvolvimento de Programas e Cooperação Tecnológica da UNIDO, Dmitry Psikunov apresentaram ao público formado por jornalistas, assessores e representantes de delegações nacionais e estrangeiras, o projeto de criação do primeiro Ecoestado do planeta.
Conforme Marcos Pontes é necessário a participação da sociedade roraimense na implantação do projeto, “queremos espalhar está ideia em todo os lugares, vamos atrair Fundos de Desenvolvimento da ONU [Organização das Nações Unidas] e convidar organizações e instituições para investimentos neste projeto. O modelo de desenvolvimento de Roraima será referência para o mundo”, disse .
O Diretor da UNIDO, Dmitry Psikunov, acompanhou a palestra e explicou ao público a participação da UNIDO no processo de criar o primeiro Ecoestado do mundo em Roraima, “a vantagem das Nações Unidas é que trabalhamos com várias culturas pelo mundo, são modelos colhidos em nossos projetos com várias etnias, crenças e classes sociais, temos experiência em trabalhar com as várias dificuldades que se apresentarem. E a diversidade dos biomas amazônicos existentes em Roraima será o nosso desafio”, explica Dmitry.
O secretário de Planejamento de Desenvolvimento, Haroldo Amoras participou da palestra representando o governador de Roraima, José de Anchieta, “a escolha de nossa região foi baseada em critérios próprios da ONU por sermos um estado em pleno desenvolvimento e com um meio ambiente rico e propício para implantação do conceito de sustentabilidade proposto pelas Nações Unidas, com isso o governo de Roraima em parceria com a UNIDO e Fundação Marcos Pontes pretende transformar Roraima em um lugar melhor e inserido nas novas demandas de convivência mundial”, disse.
O projeto é fruto de uma iniciativa conjunta da ONU para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e da Fundação Astronauta Marcos Pontes (ASTROPONTES), e conta com o apoio do Governo do Estado de Roraima, além de estimular o desenvolvimento, aprimoramento, integração e utilização efetiva de soluções verdes e impulsionar o crescimento do Estado de Roraima, pretende servir de modelo para a melhoria de cidades em todo o mundo.
 AMAPÁ
Justiça do Amapá instala Scanners nos prédios do Poder Judiciário
Desde a última quarta-feira (13 de junho), o prédio do Tribunal de Justiça do Amapá já conta com o equipamento Scanner, conhecido como “raio x”. As Equipes de Engenharia, Departamentos Administrativo e de Informática estão instalando os aparelhos na sede do Poder Judiciário, e também nos Fóruns das Comarcas de Macapá, Santana e Laranjal do Jari.
No Fórum da Capital já estão instalados dois equipamentos: um deles, na entrada da Comarca pela Avenida Fab e o outro no anexo, pela Rua Manoel Euxódio. Em Santana, também já foram instalados dois aparelhos: sendo um na entrada do Fórum pela Rua Cláudio Lúcio Monteiro, e o outro pela Avenida Vila Amazonas. Em Laranjal do Jari, um equipamento foi instalado na entrada principal da Comarca.
O Diretor do Fórum de Santana, Juiz José Bonifácio da Matta, lembrou que a segurança tanto de Magistrados, servidores e jurisdicionados tem sido um assunto bastante debatido pelo Conselho Nacional de Justiça. “Haja vista que o trânsito de pessoas nos Fóruns é muito grande. Realmente a aquisição desses equipamentos vai fazer com que algum desavisado, uma pessoa de má-fé ou com má intenção não entre armada aqui para cometer delito.”
AMAZONAS
Manaus é a quarta cidade mais cara para se viver, diz estudo
Manaus é a quarta capital brasileira com maior custo para se viver, ficando atrás de Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. O levantamento foi compilado por site especializado no assunto (www.custodevida.com.br), criado pelo estudante de 24 anos de Belo Horizonte, Lucas Franco e que recebe colaboração de Internautas de todo o Brasil. O estudo leva em consideração o custo de itens como alimentação, moradia, transporte, lazer e cultura, educação e hotelaria.
Segundo o site, Manaus apresenta nota 6,4 no quesito custo de vida, enquanto o Rio de Janeiro fica com 10, São Paulo com 9,4 e Brasília é classificada com nota 7,9%.
Para se ter uma ideia, um almoço dos mais baratos na capital amazonense, por exemplo, está custando aproximadamente R$ 8,22 e o mais caro, em torno de R$ 40,07. Quanto ao aluguel, quem mora em Manaus, paga R$ 1.051,79 por uma quitinete em região nobre da cidade e R$ 1.833,82 por um apartamento de dois quartos.
Na primeira posição do ranking está a cidade do Rio de Janeiro, com nota 10 em termos de custo de vida. O aluguel do imóvel mencionado sai por R$ 2.605,06 por lá, um almoço em um restaurante simples sai por R$ 13,28.
Em São Paulo, o mesmo almoço em ‘restaurante barato’ sai por R$ 13,67, enquanto o mesmo item em Salvador custa R$ 11,90 e R$ 6,82 em Fortaleza. Passando para moradia, em São Paulo, o aluguel de um apartamento de dois quartos (em uma região cara) sai por R$ 2.243,26, enquanto em Salvador sai por R$ 1.259,17, também localizado em uma região cara da capital baiana. Já em Fortaleza por esse aluguel é cobrado R$ 1.222,89.
As últimas posições como cidades mais baratas para se viver são de Teresina (PI), Boa Vista (RR) e Rio Branco (AC).
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS