BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

AGROTECNOLOGIA: Brasil em alerta para avançar em tecnologia da agricultura 4.0

País possui 200 startups voltadas para desenvolvimento de tecnologias 4.0 para agricultura, enquanto Israel conta com 400

ASSESSORIA

05 de Fevereiro de 2019 às 15:41

Foto: Divulgação

 

Embora o Brasil seja reconhecido mundialmente como um dos principais países em volume na produção agropecuária e tenha conseguido avanços consideráveis na agroindústria, ainda não se firmou como centro referencial de novas tecnologias para o agronegócio. Como consequência dessa defasagem, avisam especialistas, o país poderá se tornar dependente de fontes externas de desenvolvimento e até mesmo perder mercados importantes para alguns produtos já nos próximos anos.

 

O tema é tão relevante para a agricultura do planeta que recebeu atenção central no último Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça. Em um dos painéis, discutiu-se o prejuízo que países mais vulneráveis terão, caso não consigam desenvolver tecnologias próprias ou, ao menos, se inserir como pontos relevantes para a circulação tecnológica criada a partir de agora.

 

O sinal de alerta se acende justamente aí para o Brasil, pois o país não tem um bom histórico de investimentos em Ciência e Tecnologia, salvo algumas ilhas de excelência, como a Embrapa e alguns Institutos Federais especializados no setor, por exemplo. No tocante a recursos, os centros de pesquisa e desenvolvimento tecnológico brasileiros recebem investimentos 16 vezes menores do que os aplicados nos Estados Unidos.

 

Em termos práticos, o Brasil hoje tem 200 startups de tecnologia 4.0 para a agricultura, enquanto Israel possui 400, mesmo ocupando um território 400 vezes inferior ao brasileiro e contando apenas com 20% de suas terras considerada aráveis.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS