close

COLETIVA: “Quero que Rondônia se torne uma marca”, afirma governador Marcos Rocha

Logo de início o governador frisou que por todo o ano de 2019 teve de trabalhar com orçamento montado pela gestão passada

DA REDAÇÃO - JOÃO PAULO PRUDÊNCIO/FOTOS: NEY CUNHA

23 de Dezembro de 2019 às 15:09

O governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), promoveu uma coletiva com a imprensa para apresentar e conversar sobre as ações realizadas durante o ano de 2019 em todos os setores da gestão do executivo estadual.

 

Prezando pela informalidade, Rocha chegou ao auditório Jerônimo Santana, localizado no 9º andar da sede do Centro Político Administrativo – CPA, em Porto Velho, e preferiu sentar junto aos jornalistas presentes, porém, teve de se dirigir à mesa central a pedido dos operadores de câmeras.

 

 

Logo de início o governador frisou que por todo o ano de 2019 teve de trabalhar com orçamento montado pela gestão passada, fato que de certa forma travou o desempenho pleno de sua administração, além de problemas relacionados a entraves históricos que de acordo com ele vem sendo resolvido, como a dívida do BERON, que sangra mensalmente R$ 17 milhões aos cofres do Estado.

 

O fato é que problemas como o BERON, a CAERD, vem travando nosso Estado, e nós conseguimos levar o caso do BERON a julgamento e no início do próximo ano o próprio Supremo nos anunciou que colocará em pauta. Isso será muito importante ao estado de Rondônia que é absurda”, afirmou o governador Marcos Rocha.

 

Planejamento estratégico

 

O governador ainda afirmou que vem realizando o planejamento de quatro anos de governo, para trazer a alegria e o orgulho do rondoniense, o que segundo ele é o grande propósito de sua administração, para isso ele pontuou eixos importantes de trabalho que abrange todas as áreas, gestão e estratégia, saúde, segurança, educação, cidadania, desenvolvimento econômico, meio ambiente.

 

 

De acordo com Rocha, logo no início de seu mandato deu início ao que ele considera a partida do planejamento estratégico nomeando secretários e dando à eles a liberdade de escolherem suas equipes técnicas, sem interferência do govenador.

 

A única coisa que eu pedi aos secretários é que priorizassem os servidores de carreira nos momentos em que forem necessários, nós estamos trabalhando diuturnamente, cortando gastos e gerando economia para Rondônia ”, afirmou o governador.

 

 

 

 

HEURO

 

O tão aguardado Hospital de Urgência e Emergência do Estado de Rondônia foi abordado pelo governador Marcos Rocha, que afirmou que as análises para o início da obra já foi realizada e a assinatura de um convênio para que o projeto dê início será feito ainda esse ano. 

 

Estou muito feliz, graças á união de esforços, o TCU deu cinquenta milhões para a construção do HEURO e a partir desse momento começamos a pensar em uma forma de fazer essa obra da melhor maneira, para que não fique um elefante branco, por que isso não aceito de nenhuma secretaria em meu governo”, explanou Rocha.

 

 

O modelo de construção do HEURO será através de um Built to Suilt – BTS, um modelo que permite que uma empresa tenha a concessão da obra e consiga realizar o empreendimento da forma mais rápida possível.  Os servidores do João Paulo II, deverão preencher os quadros funcionais do novo hospital.

 

Sistema penitenciário

 

Marcos Rocha é conhecido pelo seu empenho em humanizar as ações realizadas dentro das penitenciárias de Rondônia, experiente na área, conseguiu em 2019 avanços importantes nesse setor que fatalmente mudará a vida de centenas de detentos reinseridos ao sistema através de aprendizado pedagógico e profissional.

 

Apenas neste ano foram 45 convênios firmados com o Estado de Rondônia e empregadores que levaram 975 a ocuparem as fileiras de trabalho, isso além de 596 detentos que conseguiram ingressar em cursos de qualificação profissional.

 

 

 

 

No ano de 2019, 711 detentos se inscreveram para o ENEM no estado de Rondônia, além de outros 1.236 que participaram do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – ENCEEJA.

 

Por fim o governador considerou o ano de 2019 produtivo, mesmo trabalhando com orçamento elaborado por outro governo, mas, com o seu próprio orçamento haverá grandes obras como a reforma completa do estádio Aluízio Ferreira, a reestruturação dos aeroportos de Ji-Paraná e Cacoal, entre outros.

 

Peço o apoio de sociedade e da imprensa, para que juntos possamos construir um estado que faça com que tenhamos orgulho, que Rondônia seja uma marca de força em todo o mundo, é nisso que eu acredito”, finalizou Marcos Rocha.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS