close

HISTÓRIA: Joelna Holder participa de lançamento do livro Mar do Caribe à Beira do Madeira

Joelna destacou que este evento foi um marco importantíssimo na historia da comunidade dos descendentes barbadianos, granadinos e outros descendentes afro-antilhanos

ASSESSORIA

11 de Novembro de 2019 às 17:05

HISTÓRIA: Joelna Holder participa de lançamento do livro Mar do Caribe à Beira do Madeira

FOTO: (ASSESSORIA)

Nesse último sábado, a vereadora Joelna Holder na organização do festival Internacional “Semana Barbados X Brasil/Porto Velho” onde teve o lançamento o livro “Mar do Caribe à Beira do Madeira” de autoria da Bibliotecária da Reitoria do Instituto Federal de Rondônia e professora de história na Prefeitura Municipal de Porto Velho, Cledenice Blackman.

 

A realização do Festival colabora para a preservação e valorização da cultura, história, memória, gastronomia, musicalidade, historiografia, literaturas, documentários, intercâmbios e incentivar as expressões culturais diversas de Porto Velho numa perspectiva regional, nacional e internacional. Na oportunidade, estiveram presentes: a vereadora Joelna Holder, a embaixadora de Barbados no Brasi Tonika Sealy Thompson, o professor Edslei Almeida Rodrigues, representando o IFRO, e Devanildo Santana representando o gabinete da prefeitura e a autora do Livro Cledenice Blackman.

 

 Joelna destacou que este evento foi um marco importantíssimo na historia da comunidade dos descendentes barbadianos, granadinos e outros descendentes afro-antilhanos da cidade, sabendo que essa comunidade contribuiu , na origem de Porto Velho, com a formação dos núcleos sociais, culturais e trabalhadores. “Esse livro é uma visão de alguém que dialogou com todas as famílias da comunidade e passou a nossa visão sobre a origem da historia de Porto Velho. A gente sentia muita falta, não só eu mas acredito que os demais descendentes, de ler na história aquilo que a gente ouvia dentro de casa, que foi passado de geração em geração. Hoje temos a visão da comunidade sobre este processo de formação de uma cidade que ate hoje estamos contribuindo com o crescimento, sabendo que cada vez mais temos representantes em todas as esferas de poderes, fazendo o seu papel como portovelhenses, descendentes de uma dos primeiros habitantes que contribuíram para a construção da Capital”, salientou Joelna.

 

 

 

 

Uma outra questão também frisada pela vereadora é a possibilidade de desenvolver a partir daí um relacionamento entre Porto Velho e o país de Barbados, e talvez até relações econômicas e culturais. “E esse festival que hoje é uma realidade no município, tudo porque alguém que tinha o conhecimento técnico da historia fez todo esse registro através deste livro, sendo uma obra de estudo de 15 anos da Cledenice Blackman, que também é historiadora e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Educação, Filosofia e Tecnologias (GET/IFRO)".

 

 A autora explica que o material bibliográfico vem romper com a história regional, nacional e internacional no sentido de desmistificar conceitos tidos como verdades cristalizadas sobre o processo imigratório para o Brasil, para regiões como: Belém, Manaus, Porto Velho, Espírito Santo e outros territórios brasileiros do povo negro das regiões que compõem as Antilhas Inglesas durante o período fins do século XIX e início do XX, conhecidos na historiografia como sendo barbadianos. Contudo, por meio da pesquisa realizada pela autora, orienta-se para a utilização da nomenclatura relacionada a este grupo, como sendo afro-antilhanos.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS