close

ESPAÇO ABERTO: Escândalo põe em xeque imparcialidade de Moro no caso Lula

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO - CÍCERO MOURA

11 de Junho de 2019 às 08:22

ESPAÇO ABERTO: Escândalo põe em xeque imparcialidade de Moro no caso Lula

FOTO: (Rondoniaovivo)

INCENTIVO AO ESPORTE


Nesta terça-feira (11), às 9h30, no Salão Nobre Rosilda Shockness, o Governo de Rondônia realiza o lançamento do Programa Bolsa Atleta 2019, em Porto Velho. O programa beneficia atletas e técnicos de 14 a 28 anos de idade, que não recebem patrocínio, com um auxílio financeiro para custeio de despesas médicas, aquisição de material esportivo e despesas com alimentação e viagens.

 


CONFERÊNCIA 


Acontece nesta terça-feira (11) a abertura da 9ª Conferência Estadual de Saúde, a partir de 8h, com solenidade de lançamento às 17h, no auditório da Unopar, em Porto Velho. O evento vai até quinta-feira (13). 


Podem participar da Conferência, pessoas ou instituições interessadas no aperfeiçoamento da política de saúde. Ao todo, serão abordados três eixos temáticos: Saúde como direito; Consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) e Financiamento adequado e suficiente para o SUS.


Cerca de 400 delegados eleitos em conferências realizadas nos 52 municípios estarão presentes para debater e avaliar as principais propostas para o fortalecimento do SUS, no âmbito estadual e nacional, que serão defendidas e apresentadas na  Conferência Nacional de Saúde, que será realizada no mês de agosto.

 

 

VISÃO RESTABELECIDA


Em Rondônia, de 2014 até maio deste ano, cerca de 450 pacientes voltaram a enxergar após receberem de um doador uma córnea, por meio de transplante realizado em Porto Velho. Já o transplante de rins deu vida nova a mais de 80 pessoas, que voltaram a viver com mais saúde.


O índice de recusa familiar à doação de órgãos vem diminuindo no Estado que, atualmente, registra a média nacional de 40% de rejeição. “Em 2018 a média esteve em torno de 59%, mas já tivemos mais de 70% de recusa”, disse a coordenadora da Central Estadual de Transplantes, Edcléia Gonçalves.

 


HOSPITAL DE BASE


A Central Estadual de Transplantes funciona no Hospital de Base Ary Pinheiro e conta com uma equipe chamada de Organização para Procura de Órgãos (OPO) e a Comissão Intra Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), são profissionais que realizam a busca ativa de doadores de órgãos na Capital e no interior do Estado. As cirurgias de captação são realizadas no próprio Hospital de Base e os doadores são viabilizados nas cidades de Porto Velho, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena.


Apenas o Hospital de Base é credenciado para realizar transplante renal, e só existe uma equipe de transplante renal no Estado e duas de transplante de córnea, sendo uma do SUS e uma na rede privada.

 

 

 


COMO SALVAR VIDAS


Para ser um doador de órgãos e tecidos não é necessário deixar por escrito. Basta avisar sua família, dizendo: “quero ser doador de órgãos”.  A doação só acontece após a autorização familiar documentada. Outra opção para quem deseja doar órgãos é incluir a intenção na carteira de identidade.

 


MAIORIA  É CONTRA


Levantamento do Paraná Pesquisa sobre a legalização do aborto mostra que 75,4% se dizem ser “contrários em qualquer situação”; 18,8% são a favor e 5,8% preferiram não responder. Entre as mulheres o índice contrário é de 70,7%, mais de 10 pontos a menos que os 80,6% de homens contra o aborto. O Paraná Pesquisa ouviu 2.071 brasileiros entre 4 e 6 de junho de 162 cidades. Apesar da alta rejeição, 35,5% dos entrevistados admitem conhecer alguém que já fez aborto.

 

 

APOIO


O maior índice de apoio ao aborto está entre as pessoas com ensino superior completo: 28,1% desses entrevistados são a favor.

 

 

NORTE É CONTRA


A maior rejeição à legalização do aborto está na soma de entrevistados das regiões Norte e Nordeste: 82,3% se dizem contra.

 


FAVORÁVEL


Entre os mais jovens, o apoio à legalização do aborto é maior, mas ainda assim 69,6% dos entrevistados entre 16 e 24 anos são contra.

 

 

ONDE VAI SER A ECONOMIA ?


Parece não ter muito sentido a decisão de Itaipu de extinguir o escritório em Curitiba para acabar a farra de viagens aéreas: os 180 funcionários de carreira, que terão de viver em Foz do Iguaçu, vão incorporar o penduricalho “adicional de fronteira de 13%” a salários, benefícios e demais regalias.

 

 

LULA ERA O ALVO EM QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA


A reportagem exclusiva exibida pelo site The Intercept Brasil mostrando conversas pelo aplicativo Telegram entre o procurador da Lava Jato, Deltan Dalagnol, e o então juiz, Sergio Moro, deixa claro duas coisas: uma possível conspiração para afastar Lula da corrida eleitoral do ano passado e mantê-lo preso. A imoralidade ao tratar uma questão tão séria envolvendo um ex-presidente da República. Não se trata de culpado ou inocente, mas de artimanhas nas sombras para garantir uma condenação em tempo recorde.

 

 

 


VEM MAIS AI!!!


O jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept, afirmou nesta segunda-feira, 10, que há muito mais material a ser divulgado sobre a atuação ilegal do juiz Sérgio Moro e de integrantes da força tarefa da Operação Lava Jato. 

 

Greenwald diz que o volume de material obtido por ele neste caso supera o da principal reportagem de sua carreira, que comprovou, em parceria com o ex-agente da CIA e da NSA Edward Snowden, no ano de 2013, o monitoramento indevido de informações privadas em massa pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos.

 


EVITAR A MORDAÇA 


Greenwald falou em entrevista que nem Moro, e nem a Lava Jato, questionaram que os argumentos [das reportagens] eram falsos. Em relação ao fato de as reportagens terem sido veiculadas sem que os citados fossem ouvidos previamente, o jornalista defendeu a legitimidade das matérias, temendo que elas poderiam ter sua publicação barradas na Justiça.

 


MINISTRO MARCO AURÉLIO SE MANIFESTOU


Em entrevista, o ministro do STF Marco Aurélio Mello disse que a imparcialidade da Justiça foi colocada em cheque pelo ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. O ministro afirmou que ainda não sabe as consequências da reportagem divulgada pelo site Intercept.

 

 

 

 

FIOCRUZ 01


Resposta da UNIR sobre a doação de terreno para a FIOCRUZ-RO


Com meus melhores cumprimentos, por ordem do reitor da Fundação Universidade Federal de Rondônia, professor Ari Ott, informo que como resposta ao seu questionamento sobre o posicionamento oficial da UNIR relativo à construção do Polo Tecnológico da Fundação Oswaldo Cruz, anunciado em 2017, sua gestão superior esclarece que a única decisão, tomada e efetivada, foi a de transferir para a Fiocruz a posse e propriedade do terreno localizado na BR 364.


A partir da referida transferência da UNIR em favor da Fiocruz, todas as decisões, obrigações e possíveis responsabilizações relativas à edificação do seu Polo Tecnológico passaram a ser exclusivamente da própria Fiocruz, sem nenhuma participação da gestão superior da UNIR"

 


FIOCRUZ 02


Resposta da FIOCRUZ


"A Fiocruz Rondônia, ao longo de quase 10 anos, tem se dedicado à pesquisa e formação de recursos humanos qualificados, com foco na melhoria da qualidade de vida da população rondoniense. 

 

Em relação as obras de construção do Polo Tecnológico, a Fiocruz RO tem dedicado todos os seus esforços para a continuidade do empreendimento, considerando sua relevância e expressividade, para o aprimoramento das atividades de pesquisa e formação de recursos humanos, numa região com tantas desigualdades.

 

Sobre o atraso das obras do Polo Tecnológico, a Fiocruz RO tem intensificado ações junto ao Estado para o término  ainda este ano, tomando as providências necessárias e destacando os avanços que serão implementados na nova sede, no campo da ciência e tecnologia em saúde".

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS