close

MOBILIZAÇÃO: Governo garante retorno às aulas em 45 dias na escola Paulo Nunes Leal

Diante do sinistro, a equipe de gestores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) esteve desde o primeiro momento acompanhando os trabalhos da perícia

SECOM

7 de Junho de 2019 às 15:18

MOBILIZAÇÃO: Governo garante retorno às aulas em 45 dias na escola Paulo Nunes Leal

FOTO: (Divulgação)

Na noite da última quarta-feira (5), um incêndio destruiu parte da escola estadual Paulo Nunes Leal, localizada no km 14 da BR-364, a menos de 500 metros da base de da Polícia Rodoviária Federal, sentido Candeias do Jamari, em Porto Velho.

 

Diante do sinistro, a equipe de gestores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) esteve desde o primeiro momento acompanhando os trabalhos da perícia técnica-científica da Polícia Civil para a resolução imediata das questões quanto ao cumprimento do calendário escolar.

 

A coordenadora Regional de Educação (CRE) de Porto Velho, Paula Fernanda Benarrosch, acompanhou todos os trabalhos e duas propostas foram analisadas pelos gestores para que os alunos não fossem prejudicados.

 

A primeira, de realocar os estudantes em escolas próximas e, a segunda, aprovada em reunião na manhã desta sexta-feira (7), de antecipar as férias e iniciar as obras de adaptação para o retorno breve das aulas. “O governo Marcos Rocha tem como prioridade que os estudantes da rede estadual não tenham prejuízo na execução do calendário escolar, preservando assim o direito a uma educação de qualidade a todos” afirmou Paula.

 

 

 

 

O secretário da Seduc, Suamy Vivecananda, autorizou desta forma que a engenharia da Seduc faça os reparos emergenciais, as adaptações necessárias para que em 45 dias as atividades escolares da Paulo Leal sejam retomadas com segurança. “Enquanto isso, faremos um calendário de reposição, pois os funcionários anteciparão as férias e recesso” definiu o gestor da pasta.

 

A secretária adjunta da Seduc, Maria Conceição Alves, disse que as obras emergenciais de adaptação serão realizadas através de recursos do Programa de Apoio Financeiros às escolas (Proafi) emergencial. “Após as adaptações e retomada das aulas, o restante da escola estará isolado e iremos reconstruir o que foi danificado pelo incêndio” declarou.

 

A Polícia Técnico-Científica (Politec) realizou a perícia no local e o caso será investigado pelo delegado titular da 7ª DP, Vitor Santana que desde ontem já realiza diligência enquanto aguarda o laudo pericial.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS