close

SAÚDE: Distribuição de soro antiofídico não é suficiente para atender Rondônia

Senador Confúcio pede interferência do Ministério da Saúde

ASSESSORIA

5 de Junho de 2019 às 16:20

SAÚDE: Distribuição de soro antiofídico não é suficiente para atender Rondônia

FOTO: (Assessoria)

O senador Confúcio Moura enviou, a pedido do vereador Zul Pinheiro, da Câmara Municipal de Ariquemes/RO, oficio ao Ministério da Saúde informando a necessidade de aumentar a distribuição de soro antiofídico para o Estado de Rondônia e, consequentemente, para os municípios da região do Vale do Jamari.

 

“O problema é crítico. Nos últimos anos o abastecimento de soro para Rondônia foi reduzido e a ocorrência de acidentes aumentou, tendo em vista a existência de muitos animais peçonhentos no Estado”, esclarece Confúcio, ao citar que a situação é ainda mais difícil no Vale do Jamari, especialmente em Ariquemes, por atender os nove municípios da região.

 

A distância entre as cidades é um outro complicador. “Imagina uma pessoa picada por cobra no Rio Pardo, perto de Buritis. Até chegar em Ariquemes, estará bem prejudicada. Se não tiver o soro, precisamos ir para Porto Velho. São mais 250 km de estrada. A vítima não aguenta”, desabafa Zul Pinheiro, em audiência com o senador.

 

Segundo levantamento da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), a incidência de picadas por serpentes aumentou em aproximadamente 65% no último ano. Contudo, o fornecimento do soro não aumentou proporcionalmente.

 

“A distribuição é realizada pela Coordenação Estadual de Imunização, que envia os soros estrategicamente às Regionais de Saúde, responsáveis por liberar os antídotos aos municípios de referência, levando em consideração os dados epidemiológicos, a gravidade dos acidentes e a distância do município sede da regional”, explica a coordenadora estadual de acidentes por animais peçonhentos, Alessandra Dantas.

 

Ocorre que, para todo o Estado, a previsão de uso é de 600 ampolas mensais, e tem sido distribuído apenas 120 ampolas. Com isso, a situação tem se agravado mais a cada dia, resultando em mortes noticiadas pela insuficiência de estoque.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS