close
logorovivo2

ESPAÇO ABERTO: Depois da rainha, agora é a vez de Porto Velho com o Rei da Sucata

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO

15 de Maio de 2019 às 08:33

ESPAÇO ABERTO: Depois da rainha, agora é a vez de Porto Velho com o Rei da Sucata

FOTO: (Rondoniaovivo)

ERA SUCATA NO MARANHÃO


O jornal 'O Imparcial', de São Luís, publicou reportagem informando que 30 ônibus velhos e sucateados, que não servem mais para circular na capital do Maranhão, foram vendidos para cidades “mais carentes”, entre elas está Porto velho. É obvio que o repórter maranhense desconhece que nossa Porto Velho tem um PIB per capta maior que São Luís. É compreensível também que o jornalista tenha se referido a capital de Rondônia como carente pela aquisição da frota “ferro velho” que não interessa mais nem para o transporte rural no Maranhão. 

 

 

BELO CARTÃO DE VISITAS

 

Estamos na Amazônia, temos o Rio Madeira, o 17º maior do mundo em extensão, o Forte Príncipe da Beira , a maior edificação militar portuguesa construída fora da Europa no Brasil Colonial, temos madeira nobre, ouro, cassiterita e uma agropecuária forte que cresce ano a ano. Temos currículo e somos referência na região Norte no entanto nossos gestores conseguem a proeza de fazer negócios com “empresários” de idoneidade questionável que apresentam Porto Velho como uma cidade desvalida. 

 


PAUPÉRRIMO


Outra coisa curiosa dessa história envolvendo o nome de nossa capital é que justamente no Maranhão está localizada a cidade mais pobre do Brasil. Em Marajá do Sena ( triste contradição ) boa parte da população ganha, em média, 100 reais por mês. O valor é menor que o recorde da linha de pobreza extrema internacional calculado pelo Banco Mundial a partir dos indicadores dos 15 países mais pobres do mundo: US$ 1,90 ou R$ 5,7 por dia. Para muitas famílias, o Bolsa-Família é a única renda mensal.

 

 

LOTERIAS DA CAIXA 

 

A Caixa divulgou nota reforçando a lisura e a transparência nos sorteios de suas loterias. Já corria em redes sociais, desde domingo, questionamentos quanto ao ganhador de R$ 289 milhões no concurso 2150 da Mega Sena com uma única aposta. A Caixa informou que o bilhete premiado é de Pernambuco. Fazer segredo do ganhador de loteria virou uma espécie de cláusula pétrea na Caixa, que sempre reage a projetos que acabam com o sigilo.

 


NEGÓCIO DA CHINA


Somente em 2019, os brasileiros confiaram à Caixa quase R$ 3 bilhões (exatos R$ 2.851.256.908,50) com sua “fezinha” nas loterias. Os questionamentos são para a falta de transparência em um negócio tão lucrativo como esse das loterias.

 

 

 
LOBBY VEEMENTE

 

O lobby da Caixa sempre sufoca quaisquer iniciativas no Congresso para acabar o sigilo em torno dos vencedores de loterias. O falecido senador Gerson Camata contou uma vez à rádio BandNews que foi até ameaçado de morte ao propor o fim do sigilo nas loterias.

 


QUAL RAZÃO PARA TANTO SIGILO


Os escândalos são frequentes e várias operações foram deflagradas envolvendo loterias. Mas ninguém mexe no sigilo dos ganhadores. Se é pelo fato que a pessoa ganhou muito dinheiro então milionários não poderiam andar pela rua ou, por exemplo, nunca ser anunciado lucro dessa ou daquela grande empresa.

 


SABOTAGEM NA REDUÇÃO DO PREÇO DO ETANOL

 

Distribuidoras acumularam tanto dinheiro e poder, nos governos Dilma e Temer, que agem como governantes. Atravessadoras no comércio de combustíveis, essas empresas estão inconformadas com a defesa que o presidente Jair Bolsonaro fez da venda direta de etanol aos postos. Ele estima que isso reduzirá o preço final para o consumidor em 20 centavos o litro. As distribuidoras fazem lobby para aumentar impostos, na tentativa de neutralizar os benefícios da venda direta ao cidadão.

 

 

 

 


RESPONDEU COM PALAVRÃO

 

Quando  soube das negociatas dos atravessadores nos preços dos combustíveis Bolsonaro virou furioso. Em entrevista na Rádio Bandeirantes, no domingo, disse: “Dá até vontade de dizer palavrão”. Bolsonaro não vê sentido no papel da distribuidora/atravessadora no mercado de combustíveis, contribuindo apenas para aumentar preços.

 


LUCRAM SEM PRODUZIR NADA

 

Distribuidoras nada produzem, nem agregam valor, e ainda têm de 16% a 20% de “lucro” sobre o preço final de cada litro, mais impostos. É óbvio quem paga essa conta. 

 


PRECONCEITO EM CUBA

 

O PT não se pronunciou sobre a interferência da polícia de Cuba numa manifestação a favor dos direitos LGBT, em Havana. Os manifestantes não conseguiram andar nem 400m antes de serem dispersados.

 


ONDE ESTÃO AS VOZES

 

O ativista Jean Wyllys não se pronunciou, nem o seu Psol, sobre a repressão da ditadura cubana à marcha LGBT de sábado (11). Wyllys prefere Nova York ou países da Europa, onde ele pode apontar, sem medo de repressão, as contradições do capitalismo selvagem.

 

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS