close
logorovivo2

COMEMORAÇÃO: Requerimento de Léo Moraes autoriza inspeção do MME em barragens em RO

O deputado Léo Moraes comemorou a decisão, já que essa foi a segunda tentativa de fazer uma inspeção nas barragens

ASSESSORIA

5 de Abril de 2019 às 14:25

COMEMORAÇÃO: Requerimento de Léo Moraes autoriza inspeção do MME em barragens em RO

FOTO: (Assessoria)

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados aprovou no último dia 03 o Requerimento 14/2019, de autoria do deputado federal Léo Moraes (PODE), que autoriza a ida de técnicos do colegiado às barragens das hidreletricas de Jirau e Santo Antônio, em Porto Velho (RO), e de Samuel, em Candeia do Jamari (RO).

 

O deputado Léo Moraes comemorou a decisão, já que essa foi a segunda tentativa de fazer uma inspeção nas barragens. "No início do ano nós protocolamos um pedido à empresa que gere a barragem de Jirau, depois de recebermos denúncias de vazamento e insalubridade para os trabalhadores, mas nós foi negado. Agora, poderemos levar engenheiros civis, elétricos e de segurança do trabalho, arquitetos e outros profissionais para verificarem as condições das barragens e pensarmos em soluções para possíveis problemas que forem identificados".

 

O documento foi aprovado dias após o rompimento de uma barragem em Machadinho D'Oeste, que não causou vítimas, mas deixou famílias isoladas e causou um grave prejuízo ambiental.

 

"Nossa preocupação é sobre o risco de rompimento, risco de trabalho, área de alagamento dos reservatorios e o enquadramento das usinas na Política Nacional de Segurança de Barragens (Lei 12.334/2010)", explicou o deputado. 

 

Para o parlamentar, o caso evidencia que a fiscalização sobre as barragens precisa ser melhorada. "Estamos vivendo uma situação de tragédia anunciada. Quantas Marianas e quantos Brumadinhos ainda precisam acontecer para que alguma decisão definitiva em direção à segurança sejam tomadas? Tomamos um susto em Machadinho D'Oeste onde, felizmente, não tivemos mortos. Mas não podemos acreditar que isso foi uma fatalidade, pois se não fiscalizar os, acontecerá novamente. Não podemos brincar com a vida dos rondonienses e ter uma tragédia em nosso estado".

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS