close
logorovivo2

ESPAÇO ABERTO: Sesau gasta em consultoria ao invés de obras e dedetização

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO

25 de Fevereiro de 2019 às 08:28

ESPAÇO ABERTO: Sesau gasta em consultoria ao invés de obras e dedetização

FOTO: (Rondoniaovivo)

NOVO PRESIDENTE

 

O médico veterinário Luciano Brandão é o novo presidente da Emater-RO. Ele assume o cargo prometendo transformar a Emater-RO em uma entidade de assistência técnica e extensão rural de qualidade e de referência no Brasil. Deseja adotar medidas que passam pela reestruturação e fortalecimento das unidades administrativas até a implementação de uma gestão de excelência com sistema moderno de monitoramento e novas tecnologias. A Emater-RO está presente no 52 municípios rondonienses com 74 unidades de atuação direta no campo (73 escritórios locais e uma subunidade), sendo um dos órgãos de maior capilaridade dentro do estado, entretanto, cada técnico assiste hoje, em média, 105 famílias. Cada macaco no seu galho. Um técnico experiente no comando da  Emater. Medida mais do que correta.

 

 

 

 


GASTO COM CONSULTORIA


Apesar das constantes denúncias de abandono, sujeira, macas estragadas e ratos passeando pelo local a  Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) está investindo em  Consultoria do Hospital Sírio Libanês, um dos mais caros hospitais do país, para debater modernos protocolos  com o objetivo de melhorar o atendimento no Hospital João Paulo II, em Porto Velho. O Secretário de Saúde Fernando Máximo diz que serão traçadas  estratégias para diminuir o número de pacientes e melhorar a qualidade do atendimento no Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, unidade referência no atendimento de emergência e urgência em Rondônia. Será que isso não deveria ser feito após, primeiro, haver a conclusão de um espaço físico digno com estrutura adequada para atender a população? Gastar em conhecimento sempre é viável desde que você ofereça uma estrutura decente para a aplicação da modernidade.

 

 

 

 

 

PODE  ALAGAR


Moradores avisam a coluna que falta pouco para que a Estrada do Belmont seja interditada outra vez. Como o rio Madeira começou a transbordar, e deve continuar assim por mais algum tempo, será questão de horas a estrada ser atingida e se tornar intransitável. O Governador Marcos Rocha prometeu aos empresários que atuam na região medidas emergenciais para evitar qualquer tipo de transtorno e facilitar as operações no local. Somente com as empresas de transporte de combustível que cruzam diariamente pela Estrada do Belmont o estado arrecada em torno de 80 milhões de reais em ICMS. Tomara que as ações não sejam apenas promessas. Somente eu,  já fiz pelo menos umas 05 reportagens com diretores garantindo soluções para a estrada. Um mais mentiroso que o outro já que em 04 anos acompanhando a demanda da estrada nunca foi feito nada de efetivo para resolver um problema que já é crônico.  

 

 

Imagem ilustrativa de 2017

 

 


PERIGO MAIOR


Na semana passada  a Coluna mostrou  o apelo de moradores da Linha Ribeirão, em Nova Mamoré, preocupados com a subida do nível do Rio Mamoré que estava alagando propriedades inteiras. 


Se não bastassem os transtornos da enchente que deixam dezenas de famílias isolados e sem qualquer apoio da Prefeitura ou do Governo do Estado agora o medo é quanto aos animais peçonhentos. Uma sucuri enorme foi morta quando já estava pronta  para invadir uma casa com crianças. A notícia da morte sucuri se espalhou e outros moradores da localidade afirmam que a  enchente do rio Mamoré, que passa na região, tem favorecido o aparecimento desses animais. 

 

 

 

 

 

 


CONDENADO POR MENTIR


Um policial federal foi condenado por prestar falso testemunho durante o júri de um ex-sargento da PM acusado de estupro e tentativa de homicídio. O depoimento não impediu que o PM fosse condenado, porém, segundo o juiz da 1ª Vara Criminal de Porto Velho, Francisco Borges, que julgou o acusado, o depoimento tentando inocentar o réu poderia ter contribuído para uma absolvição, “não fosse o conjunto de provas em contrário, incluindo-se aí as declarações da própria vítima”.

 

 

 


O ex-sargento Evanízio Osiel Leite pegou 17 anos de reclusão por estuprar e esfaquear a jovem Camila em uma cascalheira, em 2011. Ele teria abordado a jovem no ponto de ônibus com uma arma. O acusado foi julgado pelo crime em 2014, quando o policial federal foi convocado como testemunha de defesa. O policial federal participou das investigações do caso de repercussão, por isso entrevistou Camila e outras jovens que passaram por circunstâncias semelhantes. O servidor da PF  recebeu a pena de 2 anos e 4 meses, multa de 5 mil 489 reais, que foi substituída por duas penas restritivas de direitos, consistentes na prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas (CP, art. 43, IV) pelo prazo da pena privativa de liberdade e na prestação pecuniária, no importe de 5 (cinco) salários-mínimos em favor de entidade social, sem fins lucrativos. Como se trata de uma condenação em primeira instância, o réu poderá recorrer em liberdade.

 

 

FARMÁCIA MODELO


A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa), através do Departamento de Assistência Farmacêutica, inaugura nesta segunda-feira (25), às 16h, a farmácia do pronto atendimento Ana Adelaide. O  Pronto Atendimento Ana Adelaide está localizado na Rua Padre Chiquinho, 1060 – Pedrinhas.

 


OUTRA PROMESSA


O eixo de ligação da Região Norte, a BR-319 que une Manaus a Porto Velho receberá obras de pavimentação, recuperação das vias com elevação para evitar alagamento e construção de pontes. Este é o compromisso firmado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas durante reunião, em Brasília, que contou com a presença de governadores de Rondônia, Roraima e o vice-governador do Acre, além de parlamentares federais destes estados. O governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, se declarou otimista ao perceber um novo modo de atuação do ministério. “O ministro não falou vamos ver como fazer. Ele nos disse vamos fazer”, avisou. Ele agradeceu o apoio dos estados vizinhos a Rondônia no sentido de fortalecer o pleito das obras.

 


O QUE SERÁ


Leitor da coluna diz que passa todo o dia pela rua Gibim, no bairro 04 de janeiro, na capital, e se depara com essa imagem mostrada na foto. Faz a seguinte pergunta: Como pode ser chamada essa construção junto ao muro? Olha meu caro leitor, a prefeitura seria o mais indicado para lhe responder o que eu posso tentar lhe dizer é que talvez “isso daí” tenha sido um ponto de ônibus algum dia.

 

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS