close

'ABUSIVA': Léo Moraes vai ao TRF e ao Ministério de Minas e Energia contra aumento da tarifa

De acordo com o parlamentar, a alíquota cobrada é abusiva e prejudica o desenvolvimento do estado

ASSESSORIA

20 de Fevereiro de 2019 às 17:06

'ABUSIVA': Léo Moraes vai ao TRF e ao Ministério de Minas e Energia contra aumento da tarifa

FOTO: (Divulgação)

O deputado federal Léo Moraes, em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (20) no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) em Brasília (DF), afirmou que “o povo rondoniense está sofrendo com a alta tarifa de energia aplicada no estado”. A afirmação foi feita no encontro para discutir a viabilização do cancelamento do aumento de 25% cobrados pela Energisa após a privatização das Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron).

 

De acordo com o parlamentar, a alíquota cobrada é abusiva e prejudica o desenvolvimento do estado. “Micro e pequenos comerciantes estão cogitando a possibilidade de demitirem funcionários para conseguirem pagar as faturas, o que vai aumentar o nível de desemprego em Rondônia. Como um pai de família, desempregado, vai pagar pela energia em sua casa? Se tornará um ciclo vicioso que jogará o estado em uma crise econômica”.

 

O vice-presidente do TRF1, Kassio Nunes Marques, afirmou que reunirá esforços para que a matéria seja apreciada. “Vamos tentar dar celeridade ao assunto. Temos conhecimento do sofrimento que este aumento está causando no povo de Rondônia”. O TRF1 suspendeu, em janeiro, liminar que impedia a cobrança do aumento promovido pela Energisa.

 

O deputado afirma que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão regulador do setor elétrico, está voltada mais aos interesses dos empresários da companhia do que do cidadão rondoniense. “Hoje temos uma agência que, em contrato, se comprometeu a passar cinco anos sem fiscalizar a empresa. Como pode uma agência reguladora não fiscalizar? Essa mesma agência que aprovou o aumento, agora diz que não pode atuar na retirada do mesmo aumento”.

 

Em reunião com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, Léo Moraes solicitou que o Ministério de Minas e Energia auxilie na tomada de decisões. “É uma situação extremamente delicada em nosso estado, com diversas manifestações populares. Precisamos dessa resposta o mais rápido possível. Hoje, em Rondônia, ou se compra comida ou se paga conta de energia”.

 

O ministro Bento Albuquerque salientou que o encontro foi produtivo para tomar conhecimento mais aprofundado do caso, e se comprometeu a estudar soluções para a resolução do caso. “Vamos fazer um trabalho a quatro mãos, com o objetivo de aperfeiçoar o sistema e a montagem da rede elétrica em Rondônia. O importante mesmo são os números que vemos na conta, e honrar esse compromisso”.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS