close
logorovivo2

PROJETO: Léo Moraes fala sobre proteção aos animais e pede providência ao Expresso Porto

O parlamentar afirmou que a estrada tem prejudicado pacientes e servidores do Hospital de Câncer

ASSESSORIA

13 de Junho de 2018 às 10:54

PROJETO: Léo Moraes fala sobre proteção aos animais e pede providência ao Expresso Porto

FOTO: (Divulgação)

O deputado Léo Moraes (Podemos) usou a tribuna em Sessão Parlamentar na tarde de terça-feira (12) para falar sobre o Projeto de Lei de sua autoria que protege animais domésticos de tutores que cometem maus tratos, impedindo o dono agressor de ter tutela de animais por um período de 5 anos.

 

O parlamentar pediu desculpas aos ativistas dos direitos dos animais presentes na galeria. “Nós gostaríamos de colocar o projeto em votação hoje, porém não podemos inserir o projeto na ordem do dia, pois a nossa pauta está obstruída por conta de veto e do Regimento Interno, mas trabalharemos muito na próxima semana para que ele possa ser votado e aprovado”, afirmou o parlamentar.

 

Segundo ele, a causa não é apenas uma questão de bem-estar do animal, mas também de política pública. “Não adianta ter um núcleo de animais se não sabemos o que fazer depois, então precisamos de um canil, de um gatil, de castração, de um atendimento completo e para isso se faz necessário uma ação integrada do Governo e dos municípios”.

 

Léo falou também para os remanescentes do concurso da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. “O Estado precisa de servidores da segurança. O chamamento dos remanescentes não vai sequer suprir as baixas da PM e a população já tem corrido muito risco por conta da falta de servidores”.

 

Quanto aos servidores aposentados da segurança pública, o parlamentar afirmou que a Comissão analisadora da questão foi procurar saber a questão da previdência do Estado do Acre. “O Acre aposenta seus servidores em 24 horas. Aqui nós demoramos 3, 4, 5 anos. Além da angústia aos servidores, isso traz despesa aos cofres, que poderiam investir na segurança, pagando capacitações e ao fazer isso não pode pagar a folha dos servidores inativos”.

 

Léo aproveitou a tribuna para fazer um apelo ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER). “Gostaríamos que vocês olhassem o Expresso Porto, estrada ao lado do Hospital de Câncer. Quando chove fica um ‘barreiro’ e no período de seca traz muita poeira, o que prejudica os pacientes e os servidores que trabalham no local”, argumentou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS