close
logorovivo2

“Vamos fazer dos índios soldados da Amazônia”, propõe Jair Bolsonaro

A única voz em defesa da soberania nacional, Jair Bolsonaro, se torna cada vez mais forte

DA REDAÇÃO

21 de Julho de 2017 às 09:21

 “Vamos fazer dos índios soldados da Amazônia”, propõe Jair Bolsonaro

FOTO: (Divulgação)

A insegurança na fronteira brasileira é um grave problema, que traz consigo o fortalecimento do tráfico de armas e drogas e consequentemente da criminalidade em todo o país, com um contingente deficitário e vítima de um investimento raso do Governo Federal, as Forças Armadas precisa se desdobrar com seus soldados para garantir o mínimo de proteção à soberania nacional.

A falta de propostas efetivas de grande parte dos pretensos proponentes à cadeira de presidente da república para solucionar esse problema mostra o despreparo ao qual o Brasil é acometido, se tornando cada vez mais uma nação fraca e vista como vulnerável e desorganizada perante seus vizinhos latinos e nações de outros continentes.

Surgindo como a única voz em defesa da soberania nacional, Jair Bolsonaro, se torna cada vez mais forte com as suas propostas concretas que representa o pensamento de milhões de brasileiros, que enxergam a situação de calamidade que vive o país.

A garantia da defesa da Amazônia é uma prioridade para o congressista, que inclusive apoia projeto  visando a integração entre as comunidades nativas indígenas e estado brasileiro.

Para Bolsonaro, muitos desses índios querem contribuir para a nação e poderiam passar por um processo de militarização para ser um defensor da Amazônia Brasileira, bem armados, treinados e equipados, batalhões indígenas poderiam impedir o intenso fluxo de tráfico de drogas na região, droga essa que chega até as famílias em todas as partes do país.

Integrados com a natureza, devido sua naturalidade, os indígenas também seriam ótimos guardas da floresta, viveriam em suas raízes e defenderiam sua pátria. Um vídeo divulgado por Bolsonaro nas redes sociais mostra um trabalho inicial promovido por um batalhão de selva do Exército Brasileiro, índios de várias etnias, armados e treinados para a defesa da selva amazônica brasileira.

Com esse pensamento prático e lógico para uma forma de gerir a nação, Jair Bolsonaro vem se tornando nome forte para uma possível corrida presidencial, um respiro em meio à um momento político de forte turbulência e falta de credibilidade.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS