close

Delegado morto comandava inquérito que apurava morte de Teori Zavascki

Adriano Antônio Soares era chefe da Polícia Federal em Angra dos Reis

DA REDAÇÃO

31 de Maio de 2017 às 10:04

Delegado morto comandava inquérito que apurava morte de Teori Zavascki

FOTO: (Divulgação)

Os dois delegados da Polícia Federal (PF) assassinados na madrugada desta quarta-feira no Bairro Estreito, em Florianópolis, atuavam no Rio de Janeiro. Elias Escobar e Adriano Antônio Soares estavam na cidade, segundo a assessoria de imprensa da PF, para um curso da instituição.

Os dois tinham funções importantes dentro da corporação, principalmente Adriano, que em janeiro foi designado para comandar o inquérito que apura a morte do ministro Teori Zavascki, ocorrida em janeiro deste ano.

A assessoria da PF no Rio de Janeiro foi procurada pela reportagem, mas ainda não respondeu ao e-mail enviado para comentar o fato. Os assassinatos de Soares e Escobar ocorreram durante um desentendimento numa casa noturna da região Continental da Capital catarinense. Ainda não se sabe o motivo da briga, mas as câmeras de segurança existentes no local devem ajudar a polícia a elucidar o caso. O suspeito de dar os tiros é um comerciante da região, que também ficou ferido e está internado no Hospital Florianópolis.

Adriano Antônio Soares, 47 anos

Atuava como chefe da Polícia Federal de Angra dos Reis desde 2009. Em janeiro deste ano, com o acidente aéreo que matou o ministro Teori Zavascki e mais quatro pessoas em Paraty (RJ), ele assumiu a investigação do caso. Na época, o delegado decretou sigilo sob a investigação. Soares era delegado da PF desde 1999.

Elias Escobar, 60 anos

Elias Escobar era chefe da Polícia Federal em Niterói até março deste ano. Antes disso, ele atuou em Volta Redonda, onde comandou diferentes operações. Em 2014, oito policiais civis acusados de envolvimento com tráfico de drogas e extorsão no sul fluminense, em Minas Gerais e em São Paulo foram alvo de investigação comandada por Escobar. No ano de 2013, quando assumiu a chefia em Volta Redonda, o delegado prometeu que iria combater as milícias na região.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS