close
logorovivo2

Acusado de roubar terras indígenas, ministro da justiça critica índios no Brasil

Para o ministro já é hora dos índios pararem de discutir por demarcações de terras federais e se contentarem em receber os apoios e ações do governo federal na melhoria da qualidade de vida de seu povo.

RONDONIAOVIVO.COM - JOÃO PAULO PRUDÊNCIO

10 de Março de 2017 às 16:01

Acusado de roubar terras indígenas, ministro da justiça critica índios no Brasil

FOTO: (Divulgação)

 No posto há apenas três dias, o novo ministro da justiça, Osmar Serraglio, já mostrou que não terá boa vontade com os conflitos de terras envolvendo a comunidade indígena em áreas de possível demarcação no território brasileiro.

Para o ministro já é hora dos índios pararem de discutir por demarcações de terras federais e se contentarem em receber os apoios e ações do governo federal na melhoria da qualidade de vida de seu povo.

O ministro ainda complementou seu pronunciamento afirmando que terra não enche barriga de índio. "O que acho é que vamos lá ver onde estão os indígenas, vamos dar boas condições de vida para eles, vamos parar com essa discussão sobre terras. Terra enche a barriga de alguém?", disse Osmar Serraglio em entrevista a um jornal de São Paulo.

Osmar Serraglio responde a uma denuncia feita pelo Ministério Público Federal de que participaria em conluio de outros deputados de um esquema de invasão de terras indígenas e arrecadação de caixa para pagar propina nas alterações das leis envolvendo esse tema.

Na cadeira de deputado federal, Osmar Serraglio já havia tecido criticas ao povo indígena, ligado à bancada ruralista, o atual ministro chegou a dizer que os índios deviam prestar respeito aos produtores do país ao invés de lutarem pela preservação de suas terras nativas.

Aliado de primeira hora do ex-deputado preso Eduardo Cunha (PMDB), Serraglio virou manchete nacional após liderar a abertura do impeachment de Dilma Rousseff (PT) e defender Cunha com unhas e dentes.

Aluno do presidente Michel Temer no período em que fez mestrado de direito, Osmar terá um grande desafio à frente da pasta uma vez que seu grupo político está cercado de denuncias de envolvimento em atos de corrupção.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS