close
logorovivo2

Segundo turno é disputado por 21 partidos; mulheres representam 5,3% dos candidatos

Segundo turno é disputado por 21 partidos; mulheres representam 5,3% dos candidatos

DA REDAÇÃO

30 de Outubro de 2016 às 11:59

Segundo turno é disputado por 21 partidos; mulheres representam 5,3% dos candidatos

FOTO: (Divulgação)

O segundo turno das eleições municipais, que acontecem neste domingo (30) em 57 cidades brasileiras, será disputado por 21 partidos. Principal vencedor do primeiro turno, o PSDB é a legenda com maior número de políticos na disputa, 19 ao todo. O PMDB, sigla que comanda o maior número de prefeituras (1.028), tem 15 filiados concorrendo.

Em terceiro aparece o PSB, com dez candidatos concorrendo neste segundo turno, seguido pelo PDT, com oito, e PT, PPS e PSD, com sete cada. O PRB tem chance de chegar ao comando do Executivo em seis prefeituras, o PR, cinco, PTB, DEM e PV, quatro.

O PSOL e a Rede disputam o segundo turno em três cidades cada e o Solidariedade em duas. A disputa nas 18 capitais onde haverá segundo turno ocorre entre 17 partidos e o PSDB também é a legenda com maior número de candidatos na disputa, com oito.

Participação das mulheres

Dos 114 políticos que disputam o segundo turno, apenas seis são mulheres, o que representa 5,3% do total. Elas encabeçam a chapa em cidades de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Das 18 capitais em que haverá a disputa do segundo turno, as mulheres lideram a chapa em duas: em Florianópolis, com Ângela Amin (PP), e em Campo Grande, com Rose Modesto (PSDB). Elas enfrentam Gean Loureiro (PMDB) e Marquinhos Trad (PSD), respectivamente.

Das 13 cidades com mais de 200 mil eleitores em que a eleição não foi decidida no dia 2 de outubro e haverá a disputa no segundo turno, apenas em Guarujá uma mulher concorre como candidata a prefeitura. Primeira colocada no primeiro turno, com 43,17% dos votos, Haifa Madi (PPS) — que substituiu o marido com a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral — enfrenta Valter Suman, que obteve 23,70% dos votos.

No Rio de Janeiro, onde haverá segundo turno em oito cidades, não há nenhuma mulher como cabeça de chapa.

Já em Minas Gerais, onde eleitores de quatro cidades voltam às urnas, apenas em Juiz de Fora há representação feminina como cabeça de chapa. Segunda colocada no primeiro turno com 22,38% dos votos, Margarida Salomão (PT) enfrenta Bruno Siqueira (PMDB), que teve 39,07% dos votos em 2 de outubro.

Com quatro cidades decidindo as eleições hoje, as mulheres em Pernambuco estão na corrida à prefeitura em Caruaru, com Raquel Lyra (PTN). Ela ficou em segundo lugar no primeiro turno, com 26,08% dos votos, enquanto Tony Gel terminou o pleito em primeiro, com 37,10% dos votos.

A situação é semelhante a do Rio Grande do Sul. Lá, quatro cidades decidem as eleições municipais e em apenas uma delas há participação de mulheres. Beth Colombo (PRB), que teve 45,79% dos votos no primeiro turno, enfrenta Busato (PTB), que teve 37,30% dos votos em 2 de outubro.

Horário de verão

Assim como no primeiro turno, a votação começa às 8h e termina às 17h. No entanto, com a vigência do horário de verão, a votação começará e terminará em três horários distintos. Em 41 municípios, a votação seguirá o horário oficial de Brasília, em 14 o pleito terá diferença de uma hora em relação à capital do país e em dois as urnas serão abertas às 10h, levando em conta o horário e Brasília.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS