close
logorovivo2

SEMTRAN – Trânsito caótico e mortes na capital também é problema do PDT que negociou cargo em troco de silêncio covarde

SEMTRAN – Trânsito caótico e mortes na capital também é problema do PDT que negociou cargo em troco de silêncio covarde

DA REDAÇÃO

31 de Julho de 2009 às 17:19

SEMTRAN – Trânsito caótico e mortes na capital também é problema do PDT que negociou cargo em troco de silêncio covarde

FOTO: (Divulgação)

A situação caótica do trânsito em Porto Velho com poucos investimentos no setor e nenhuma vontade política para se resolver o problema, tem na nomeação da secretaria adjunta da Semtran - Secretária Municipal de Trânsito, Ludimilla Motta, um exemplo emblemático de intromissão partidária num setor que deveria ser gerenciado por técnicos especialistas.
 
Mostra também o lado podre da política nacional, com o conhecido “toma lá dá cá” para se abafar excrescências administrativas, usando nomeações no setor público como moeda de troca.
 
Em fevereiro deste ano, quando veio a tona o esquema milionário de venda de grama para a Prefeitura de Porto Velho através de uma empresa de fachada do filho do secretário Jair Ramires (Semusb), o PDT – Partido Democrático Trabalhista em Rondônia através de seu presidente, Ruy Notta, ensaiou uma revolução moralista, com rompantes de hombridade e ética.
 
Motta prometeu expulsar Ramires do partido, chegando a emitir nota a imprensa em nome da sigla trabalhista. Tudo balela, conversa para boi dormir, verdadeira cortina de fumaça, chantagem barata para “pressionar” o prefeito Roberto Sobrinho em busca de mais espaço político.
 
A verdade é que o blefe político de Ruy, jovem empresário da noite que sempre aspirou uma carreira brilhante e hoje se dedica a dirigir a DRT – Delegacia Regional do Trabalho deu certo. Com medo da retaliação partidária e sua repercussão na Imprensa, Sobrinho nomeou a esposa de Ruy Motta para a Semtran, mesmo não tendo a distinta dona de casa, referencial técnico em mobilidade urbana e veicular.
 
Infomações atuais dão conta que “dona Ludimilla” cumpre expediente eventualmente na Semtran e nada opina sobre a carnificina em que se transformaram as ruas da capital.

Com o arranjo de “emprego” para Ludmilla,  Ruy Motta vergonhosamente se calou até quando a justiça condenou Ramires a abandonar o cargo com condenação de um ano e 

meio de cadeia por Improbidade Administrativa. O pupilo de Motta também está sendo processado por crime de racismo pelo fato de ter chamado um servidor do município de "preto safado" durante horário de trabalho. Mas isto também não é problema para o delegado, que term obrigação constituconal de defender os trabalhadores. Seja público ou privado. Mas está tudo certo, tudo conforme o combinado. Enquanto isso, moradores de Porto Velho enfrentam a pior gestão do trânsito de sua história.

Fica uma sugestão ao Ministério Público de Rondônia que está investigando os desmandos administrativos na Semtran que estão culminando com a morte de inocentes nas ruas da capital. Convoquem a secretaria-adjunta da Semtran para a mesma relatar sua rotina de trabalho e o que a "comissionada" pensa para resolver o problema da sua pasta. Aproveitem e sabatinem Ludmilla Motta com a ajuda dos técnicos e engenheiros de Trânsito do Detran/RO.

COINCIDÊNCIA

Na tarde desta sexta-feira (31), o Jornal Rondoniaovivo recebeu a visita de uma auditora da Delegacia do Trabalho em Rondônia, que tem o marido da adjunta como ordenador de despesas e atos administrativos. Dentro de suas prerrogativas profissionais, a bem educada fiscal realizou um verdadeiro pente fino na documentação e instalações da empresa. A distinta servidora pública federal disse que a vistoria faz parte de sua rotina de trabalho com o cumprimento de sua ordem de serviço semanal, porém disse que não estava de posse do documento que comprovaria que tudo não passou de uma grande coincidência.

Bem zelosa na condução do seu trabalho, questionou a falta de uma toalha no banheiro dos homens e falta de nomes nos copos da cozinha.

NOTA DA DIREÇÃO - Toda a documentação exigida será entregue no prazo estipulado. O jornal conta com organizado setor administrativo e contábil e está legalmente apto a funcionar. Em relação ao tão questionado quantitativo de colaboradores que ajudam o Rondoniaovivo produzir informação de credibilidade, acreditamos que hoje passe de 100.000 mil pessoas/internautas, média diária de visitas neste WebJornal. Será dificil localizar todos os "colaboradores" do "Seu Jornal Eletrônico". Quem escreve um artigo ou coluna neste Jornal não tem necessariamente que ser funcionário deste veículo. A liberdade de expressão e opinião da comunidade é objetivo prioritário da nossa missão no Jornalismo, amparados pela Constituição Federal do Brasil.

O Rondoniaovivo reafirma seu compromisso em favor da sociedade, não se curvando a pressões e intimidações por parte de setores podres da política local.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS