close

Contagem regressiva

POR VALDEMIR CALDAS

12 de Julho de 2019 às 11:11

No próximo ano, o eleitor de Porto Velho tem um encontro marcado com a urna eletrônica. Vamos escolher prefeito e vinte e um vereadores, com a permissão Divina. Será uma oportunidade ímpar para, por meio do voto seletivo e consciente, corrigir eventuais erros. Muitos são os pretensos candidatos ao posto hoje ocupado pelo prefeito Hildon Chaves. Léo Moraes e Vinicius Miguel são os mais lembrados pela população, mas há outros. Acredite ou não, mas tem muita gente sentido falta de Nassif. Com os resultados pífios produzidos pela atual administração, não se poderia esperar outra coisa. Cruz credo! Retroceder, não, por favor!

 

Nos bastidores, acredita-se que haverá mudança radical na composição da Câmara Municipal. Não são poucos os que se julgam preparados para ocupar uma das vinte e uma cadeiras do parlamento municipal. Alguns sequer conhecem as nuances do cargo que pretendem pleitear. É muita responsabilidade para se outorgar, de bandeja, a qualquer neófito, despreparado, que não sabe usar a prerrogativa do mandato em proveito da coletividade. Por isso, é preciso ficar atento para não cair no papo de espertalhões.

 

A Câmara Municipal de Porto Velho já foi preenchida por pessoas ilustres, homens da têmpera de Abelardo Castro, Paulo Struthos e João Bento, dentre outros de memoráveis lembranças. Castro e Struthos foram políticos atuantes e versáteis, respeitados, inclusive, por adversários. Ainda hoje, seus nomes são citados, como sinônimos de honradez e de coragem.

 

Quem não sente falta da oratória e da verve de um Lucindo Quintans, sem dúvida um dos melhores oradores da história do parlamento municipal, à época. E o que dizer da lucidez de análise e da coragem de João Paulo das Virgens. Independente de coloração partidária, esses homens souberam exercer, com dignidade e brilhantismo, o mandato para o qual foram eleitos.

 

João e Struthos abandonaram a vida politica muito cedo, deixando um vazio enorme. Mas esse vazio, aos poucos, vem sendo preenchido por parlamentares de atuação politica e conduta ética análogas.

 

Quem são eles? O eleitor atento às coisas do parlamento já os conhece. Citá-los seria mera redundância. Eles certamente tentarão a reeleição e, provavelmente, lograrão êxito, pois já mostraram que possuem cabedal politico, competência e vocação para bem representar a população de Porto Velho. 

MAIS COLUNAS

Valdemir Caldas

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS