close
logorovivo2

Abandono, desrespeito, sol e chuva: no hospital João Paulo II, vê-se cenas diárias do inferno de Dante

POR SÉRGIO PIRES

13 de Dezembro de 2018 às 10:04

Infelizmente, as imagens são reais. Infelizmente elas estão ali, todos os dias, ante os olhos da população e das autoridades. Lamentavelmente, elas resumem a maneira como a população pobre, sofrida, atirada às traças, abandonada, sem perspectiva, é tratada, na grande maioria dos casos, nas questões da saúde pública, não só aqui, mas em cada recanto desse país. O que o jornalístico SIC NEWS (SICTV/Record) mostrou na noite dessa quarta, com cenas como se fossem de um hospital de campanha, num campo de refugiados de guerra, são na verdade do Hospital de Pronto Socorro João Paulo II, sempre superlotado, sempre com mais que o dobro da sua capacidade. Gente amontoada nos corredores, gente jogada na área externa, exposta ao sol e à chuva (não é exagero, os doentes ficam molhados quando chove e tem que se proteger do terrível  sol  que cai sobre eles!); gente amontoada como gado; homens e mulheres desesperados, muitos com ferimentos graves, muitos lutando pela vida, tudo isso é o retrato da  tragédia que se abateu sobre o hospital, que ainda salva a maioria das vidas, quase por milagre, muito mais pela dedicação dos médicos e funcionários do que qualquer outra coisa. Ao ingressar no que o apresentador Everton Leoni chegou a chamar de porta do inferno, o doente já começa a piorar só de olhar à sua volta. Melhora, na maioria dos casos, porque o carinho e a atenção da equipe fazem tudo para superar aquele trágico local, onde, em alguns momentos, o calor supera fácil os 45 graus e pode chegar a bem mais, porque a exposição praticamente ao ar livre, é um castigo a mais nesse quadro que lembra, em muitas cenas, o Inferno de Dante.

 

 

Para piorar tudo, é bom lembrar que o projeto de construção do Heuro, o novo hospital de urgência e emergência da Capital, cujas obras foram interrompidas até hoje por causas que nem o Capeta conhece (houve desvio de recursos, houve erro de projeto, houve roubo, houve corrupção? Afinal: o que foi que houve mesmo, já que não há denúncia, nem processo e muito menos ninguém preso!), a obra que seria a redenção do setor, não tem previsão  alguma de sair do papel. A última informação, aliás, dada ontem à noite pelo SIC News, é que o dinheiro que estaria disponível para a construção, voltou para os cofres da União. Tudo terá que começar do zero. Rapidez mesmo só para aumentar impostos, taxas, tributos e cobrar da pobre população contas de energia elétrica pornográficas, embora sejamos grande produtor de energia. Para cobrar e nos tirar até a pele, no intuito de manter sua obesidade mórbida, os governos agem com talento e rapidez. Já para devolver, em serviços que não sejam como esmolas, ao povo que paga os tributos mais caros do Planeta, aí os passos são de cágados. Pobre de nós. Pobre do nosso Brasil!

 

 

 

REPÚDIO AO AUMENTO DA ENERGIA

 

Os protestos se multiplicam, em todos os recantos do Estado, contra o abusivo aumento de mais de 25 por cento nas contas de energia elétrica dos rondonienses, já valendo a partir dessa quinta-feira. Uma vergonha, decidida na calada da noite pela direção da Aneel, a agência controladora do setor energético nacional, que decidiu arrombar o bolso da população do Estado com um aumento que chega a mais quase seis vezes a inflação prevista para este ano. Nesta quarta, quase uma dezena e meia de entidades (CDL, Sebrae, Fecomércio, Facer, Simpi, Sindicato dos  Hotéis e Similares, Sindicato das escolas particulares e várias outras – assinaram um manifesto, repudiando o reajuste abusivo. No texto, essas entidades, que representam fatia importante do setor produtivo do Estado, “consideram o reajuste não só abusivo”, mas, ainda, “gerador de impacto negativo sobre nossa economia”. Em nota oficial, através dos seus dirigentes, os órgãos que assinaram o documento afirmam que “o aumento nesse patamar é uma vergonha, pois supera todos os índices que regulem a economia!”. Lembrando que a inflação do ano não deve superar os 4,5 por cento, as entidades destacam que Rondônia é uma das grandes  geradoras de energia do país, mas, recebe como contrapartida, ironicamente, o castigo de “estar pagando uma das tarifas energéticas mais caras do Brasil”. Nos próximos dias, mais e mais protestos são esperados.

 

 

O PAU CANTOU NA ASSEMBLEIA

 

O aumento pornográfico das contas de luz, aliás, foi também mote de vários discursos e protestos, nesta quarta, na Assembleia Legislativa. Vários deputados criticaram duramente a medida. Um deles, Laerte Gomes, afirmou ser “um absurdo o aumento na energia, principalmente no momento que o Brasil vive”. Jean Oliveira, Alex Redano, Anderson do Singeperon, Geraldo de Rondônia, Jesuino Boabaid foram alguns dos que não pouparam palavras extremamente duras para criticar a decisão da Aneel de aumentar a conta de luz do rondoniense em mais de 25 por cento. O petista Lazinho da Fetagro também falou firme contra o reajuste. ““Não posso aceitar um aumento de tarifa em um Estado onde a energia não presta. Os produtores rurais não conseguem utilizar a energia, porque as redes de transmissão não suportam a demanda. Aí vem o governo, na calada da noite, e autoriza esse aumento para nosso Estado. Se pelo menos prestasse e fosse suficiente, amenizaria”, declarou o deputado. Lazinho também cobrou ações efetivas dos representantes rondonienses no Congresso Nacional. Disse esperar que a nova bancada eleita possa, realmente, “ir para Brasília representar e defender Rondônia”, porque é inconcebível e inaceitável que um dos maiores produtores de energia desse país,  tenha que pagar uma das tarifas mais caras do Brasil e receber um dos maiores reajustes da história da Aneel nos últimos 15 anos”. O pau cantou na ALE, contra a decisão vergonhosa da Aneel.

 

 

GASOLINA: PROCON E MP RESOLVERAM

 

Finalmente, o preço do combustível continua caindo. Já há postos em Porto Velho vendendo gasolina a 4 reais, depois de um período em que ela chegou muito perto dos 5 reais o litro. No meio desta semana, já havia postos vendendo a 4,02 e nesta quinta a previsão é de que ela possa, por incrível que pareça, a passar para algo em torno de 3,95. Segundo informação do Governo do Estado, essa redução começou a ocorrer com maior rapidez, depois de uma  ação conjunta entre o Procon e Ministério Público. Numa reunião com as cinco distribuidoras de combustíveis de Rondônia - Equador, Petrobras, Atem, Shell e Ipiranga- houve um acordo para que a diminuição do  preço nas refinarias fosse imediatamente passada ao consumidor final. O coordenador do Procon, Rui Costa, destaca que os descontos anunciados pelo governo variavam de 1 a 2 reais, mas no Estado não estava sendo respeitada a decisão por parte dos distribuidores. “Mesmo sendo um desconto razoável a gente percebeu que não estava na nossa realidade porque continuavam cobrando alto. Mas a partir dessa reunião, nós detectamos que começou a reduzir o preço tendo uma queda de mais de 40 centavos a média em todo o estado”, explicou. Os empresários não querem nem pensar em confronto com o Procon e, principalmente, com o MP. Trataram de baixar ligeirinho seus preços...

 

 

RIBAMAR HONROU O MANDATO

 

A última reunião do ano da Comissão de Educação da Assembleia, nesta quarta, foi de despedida e de homenagem. O deputado Ribamar Araújo, do PR, despediu-se do grupo que liderou durante longo tempo, numa das principais comissões da Casa, já que não volta na próxima legislatura, pois não se reelegeu, ficando na primeira suplência. Será, sem dúvida, uma perda importante para o parlamento rondoniense. Ribamar está na vida pública há mais de 20 anos, cumpriu mandatos de vereador e quatro de deputado estadual, sempre com uma atuação destacada e sem jamais se envolver em qualquer ato que pudesse desabonar sua virtuosa carreira, sempre limpa. Ligado ao setor produtivo, às famílias que lutam e sobrevivem do seu duro trabalho no campo, Ribamar também deu à educação atenção muito especial. Mas foi como exemplo de um político ficha limpa, que jamais se envolveu em qualquer escândalo ou mal feito; que ficou distante de todos os casos nebulosos do parlamento, coisa, aliás, que hoje faz parte apenas do passado que Ribamar acabou se destacando. Infelizmente, mesmo com mais de 8 mil votos, acabou ficando de fora, por causa da legenda. Mas, sem dúvida, é um personagem que honrou sua passagem pelo parlamento rondoniense.

 

 

RAUPP VAI FAZER FALTA!

 

Foi um dia de despedidas também no Congresso, para um dos personagens mais importantes da política rondoniense, nas últimas décadas. Depois de quatro mandatos, num total de 16 anos ininterruptos, o senador Valdir Raupp  fez um emocionado discurso  nesta quarta. Seu mandato encerra em 31 de janeiro do ano que vem, mas ele não estará, como sempre esteve nestes longos anos, entre os grandes personagens da política brasileira. Vereador, duas vezes prefeito, governador e duas vezes senador. Ele agradeceu ao povo de Rondônia pela confiança que lhe deu para representá-lo “ao longo desses quase 40 anos de atividade pública”. Desejou muita sorte aos congressistas que assumem em fevereiro; ao governador eleito Marcos Rocha e ao presidente eleito Jair Bolsonaro. Personagem polêmica, muitas vezes injustiçado, a Valdir Raupp Rondônia deve inúmeras ações que serviram para colocar o Estado no rumo do crescimento. Político hábil, de diálogo, Raupp é nome que vai fazer sim muita falta na vida pública do Estado e do País. Gostem ou não dele, foi um dos políticos que mais conseguiu recursos para uma imensidão de obras e serviços que os rondonienses tiveram acesso, em todos esses anos.

 

 

NO MEIO DA NOVA GUERRA FRIA

 

Perigo à vista! Aqui perto, a alguns poucos milhares de quilômetros, os russos e suas armas poderosas estão chegando. A força aérea russa aterrissou nesta semana na Venezuela.Quatro aeronaves – incluindo dois bombardeiros Tupolev 160 , com capacidade para transportar armas nucleares – pousaram no início da semana em Caracas. É o primeiro passo de um apoio concreto do governo de Vladimir Putin à ditadura do presidente Nicolás Maduro. Exercícios militares estão programados para breve. Por trás, um acordo de negócios com petróleo que podem chegar a 6 bilhões de dólares e, ainda, um chega-pra-lá nas ameaças, não declaradas, mas deixadas no ar, de que o presidente Trump poderia até ordenar um ataque militar à Venezuela, caso a ditadura Maduro continuasse destruindo seu próprio povo. A guerra fria, ao que parece, está voltando. Os americanos não estão gostando nada dessa aproximação entre os russos e os venezuelanos. As autoridades americanas fizeram críticas duras ao envio dos aviões que podem transportar armas atômicas ao seu inimigo na América Latina. "A Rússia envia bombardeiros para a Venezuela e nós, um navio-hospital", afirmou o coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA. Baixou o tom, porque o presidente dele, Donald Trump, em seus discursos, tem tratado a Venezuela como uma espécie de República de Bananas. E nós aqui, no meio do caminho dessa gente perigosa e com o maior poderio militar do Planeta!!

 

 

PERGUNTINHA

 

A mídia esquerdista, a Rede Globo, a Folha de São Paulo e outros  setores também aparelhados pelo PT e seus aliados, vão permitir que Jair Bolsonaro governe o Brasil?

MAIS COLUNAS

Sérgio Pires

Colaborador do Gentedeopinião: Sérgio Pires, experiente jornalista e que atua na SIC TV e diariamente apresenta o "PAPO DE REDAÇÃO" na rádio Parecis FM.

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS