close
logorovivo2

CONFESSOU: Polícia elucida crime que homem foi morto a facadas por causa de pipa

A vítima morreu no hospital João Paulo II quase uma semana após o crime

RONDONIAOVIVO

28 de Março de 2019 às 11:02

CONFESSOU: Polícia elucida crime que homem foi morto a facadas por causa de pipa

FOTO: (Richard Nunes/Rondoniaovivo)

 

Agentes da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV) deram cumprimento na manhã desta quinta-feira (28) a mandado de prisão contra o apenado Júlio O. C, 37, apontado como o autor da morte de Ronilson da Silva Pereira, 33, atacado a facadas no dia 28 de janeiro do ano passado. A vítima morreu no hospital João Paulo II quase uma semana após o crime.

 

VEJA MAIS:

 

TRAGÉDIA: Discussão por causa de pipa acaba em morte na capital

 


O crime

 


O crime ocorreu em um local conhecido como Murão, na região da Avenida Mamoré, invasão Universitário, bairro Três Marias, zona Leste de Porto Velho (RO).


 
Segundo a polícia, a vítima empinava pipa com diversas outras pessoas e em determinado momento, Ronilson teria entrado em discussão com um adolescente de 17 anos devido a pipa da vítima que teria sido "cortada". Em meio ao desentendimento, o adolescente teria chamado o pai, que chegou ao local armado com uma faca e atacou a vítima com pelo menos dois golpes no tórax e abdômen.


 
Após o crime, o suspeito fugiu tomando rumo ignorado. Ronilson foi socorrido por populares e levado para o hospital, onde lamentavelmente acabou indo a óbito após quase uma semana internado. Júlio já estava preso na penitenciária Panda por crime de roubo.

 

Em depoimento na delegacia, ele afirmou que a vítima tinha agredido o filho dele por causa de uma pipa e motivado por vingança cometeu o crime.

CONFESSOU: Polícia elucida crime que homem foi morto a facadas por causa de pipa
CONFESSOU: Polícia elucida crime que homem foi morto a facadas por causa de pipa
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS