close
logorovivo2

SEQUESTRO: Motorista de aplicativo é espancado e mantido preso 30 horas em porta-malas

O trabalhador foi deixado na Estrada dos Japoneses e surrado com socos e pontapés

DA REDAÇÃO

20 de Janeiro de 2019 às 07:30

Um motorista de aplicativo de 28 anos foi sequestrado e espancado brutalmente após ficar cerca de 30 horas refém de bandidos em Porto Velho.  Conforme a polícia, o trabalhador contou que por volta das 18h da sexta-feira (18) foi chamado para fazer uma ocorrida para um casal (homem forte e careca e a mulher loira).

 

Após um certo tempo que embarcou no veículo modelo Ford Ka da vítima, o criminoso sacou uma arma e anunciou o roubo.

 

A vítima foi rendida, levada para o banco de trás junto com o bandido e a mulher assumiu a direção do automóvel. O trabalhador disse que teve os olhos vendados com uma camisa e após o casal pegar mais três comparsas, foi amarrado e colocado no porta-malas do carro.

 

Os bandidos ficaram rodando por vários pontos da cidade no veículo, enquanto a vítima passava momentos de tensão, medo e pânico no porta-malas. Já por volta das 1h da madrugada deste domingo (20), a vítima foi abandonada na Estrada dos Japoneses, zona Sul da capital. Mas antes de irem embora, os bandidos espancaram o motorista de aplicativo com socos e pontapés.

 

Os criminosos fugiram levando o veículo, dinheiro e um celular. A vítima foi socorrida muito lesionada para uma unidade de saúde. A Polícia Civil irá investigar o crime.

SEQUESTRO: Motorista de aplicativo é espancado e mantido preso 30 horas em porta-malas
SEQUESTRO: Motorista de aplicativo é espancado e mantido preso 30 horas em porta-malas
SEQUESTRO: Motorista de aplicativo é espancado e mantido preso 30 horas em porta-malas
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS