close
logorovivo2

NO AEROPORTO: Ladrão de banco mais procurado de Mato Grosso é preso em Porto Velho

Conhecido por Cabelo de Bruxa, ele havia cortado o cabelo que lhe rendeu o apelido e vivia disfarçado em Porto Velho (RO)

O LIVRE

24 de Dezembro de 2018 às 10:27

NO AEROPORTO: Ladrão de banco mais procurado de Mato Grosso é preso em Porto Velho

FOTO: (Divulgação)

As forças de segurança de Mato Grosso conseguiram localizar no estado de Rondônia um dos ladrões de banco mais procurados nos últimos anos. O suspeito Silvio Cesar de Araújo, 42 anos, conhecido por Cabelo de Bruxa, foi preso na noite de domingo (23), em Porto Velho (RO).

 

A ação foi coordenada por uma força-tarefa integrada pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, com apoio da Polícia Federal e Polícia Civil de Rondônia.

 

O suspeito possui cinco mandados de prisão em aberto e tem envolvimento com diversos crimes contra agências bancárias, muitos deles na modalidade Novo Cangaço – nome alusivo às ações criminosas praticadas por cangaceiros que, no século passado, agiam em grupos e fortemente armados para roubar e espalhar terror no agreste pernambucano, sendo que o seu maior expoente foi Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião.

 

O criminoso fugiu da Penitenciária Central de Mato Grosso no dia 20 de agosto de 2012, após a explosão do muro da penitenciária. Ele havia sido preso na operação “Lacraia”, realizada em 18 de janeiro de 2011, pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), para prisão de uma quadrilha responsável pelo roubo de três agências bancárias (Aripuanã, 3 de março de 2010, Nova Mutum, 02 de junho de 2010, e Campo Novo do Parecis, 2 de dezembro de 2010), do interior do Estado de Mato Grosso.

 

Na ocasião, 10 integrantes foram indiciados, entre eles estava Cabelo de Bruxa, que era conhecido por esse apelido devido suas madeixas grandes e volumosa, que agora foram deixadas de lado, como disfarce nos últimos anos de fuga.

 

Sílvio César de Araújo tem vasto histórico criminal. Ele liderou bandos articulados para vários assaltos a bancos. Foi indiciado pela primeira vez no GCCO, em 2003, por porte ilegal de arma de fogo, quando foram apreendidos em poder de sua quadrilha cinco fuzis, duas espingardas e uma pistola. Sua carreira criminosa é espelhada na do irmão José Maria de Araújo, ladrão de banco condenado a quase 100 anos de prisão.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS