close
logorovivo2

Delegacia de Homicídios prende integrante de facção com arma roubada de PC

No dia do assalto, o policial foi agredido covardemente por dois bandidos

RONDONIAOVIVO

3 de Março de 2018 às 14:12

Delegacia de Homicídios prende integrante de facção com arma roubada de PC

FOTO: (Richard Nunes/Rondoniaovivo)

Policiais civis da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) obtiveram êxito em prender neste sábado (03), Paula Vitória B. R. O., 21, e Manoel Carlos S. J., 21. Duas armas de fogo foram apreendidas, sendo que uma delas havia sido roubada de um policial civil de 72 anos na última quinta-feira (01), em uma residência no bairro Tancredo Neves, região Leste de Porto Velho.

 

Após intensas diligências e investigações, os policiais chegaram até Paula Vitória. Ela foi abordada quando conduzia uma motocicleta Honda Biz na zona Sul da cidade. Com a suspeita foi encontrada a pistola calibre 380 roubada do PC.

 

Ela alegou que estava levando a arma para um comparsa, mas não revelou o nome e nem o paradeiro dele. Paula afirma ser integrante de um facção criminosa. A mulher possui pelo menos cinco passagens por diferentes crimes e disse que a pistola seria usada em atentados contra facções rivais. 

 

No dia do assalto, o policial foi agredido covardemente por dois bandidos, ainda não identificados, que estavam em uma moto.

 

Durante as diligências, os policiais civis conseguiram ainda apreender uma escopeta calibre 16. O armamento foi localizado em uma residência no bairro JK. No local, o apenado do regime semiaberto, Manoel Carlos foi preso em flagrante. Ele também se intitula membro de facção.Os dois foram apresentados na Delegacia de Crimes Contra a Vida.

Delegacia de Homicídios prende integrante de facção com arma roubada de PC
Delegacia de Homicídios prende integrante de facção com arma roubada de PC
Delegacia de Homicídios prende integrante de facção com arma roubada de PC
Delegacia de Homicídios prende integrante de facção com arma roubada de PC
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS