close
logorovivo2

LEI SECA: 'Sou o único cirurgião e conheço delegados', diz médico preso com mais cinco

LEI SECA: 'Sou o único cirurgião e conheço delegados', diz médico preso com mais cinco

DA REDAÇÃO

5 de Novembro de 2017 às 08:14

LEI SECA: 'Sou o único cirurgião e conheço  delegados', diz médico preso com mais cinco

FOTO: (Divulgação)

Um médico de 53 anos foi preso na madrugada deste domingo (05) suspeito do crime de embriaguez na direção durante a Operação Trânsito Vivo - Lei Seca, realizada na Avenida Pinheiro Machado, bairro São  Cristóvão, região Central de Porto Velho. Outras cinco pessoas foram detidas na blitz, sendo que uma por desobediência.

Conforme registro na Central de Flagrantes, o médico transitava em um veículo  BMW 3201, quando foi abordado. Ao ser convidado para fazer o teste de etilômetro, o cidadão recusou, alegando que havia ingerido bebida alcoólica. Foi então realizado o termo de constatação através dos sinais apresentados: soluço, olhos vermelhos, odor de álcool, ironia e dispersão.
 
Neste momento, segundo narra a ocorrência, o médico teria passado a proferir as seguintes frases em tom de ameaça para um agente do Detran: 'Sou o único cirurgião nesta área de especialização, muitos precisam dos meus serviços, podem morrer caso não cheguem até a mim. Afirmou ainda que o servidor público poderia precisar dele e 'lavaria as mãos'. O médico ainda teria dito que preferia ser preso pela recusa, já que conhece os delegados e sairia fácil dessa.

Um outro caso curioso ocorrido durante a operação, foi o de um estudante de 23 anos, que ao ver a blitz, parou um veículo Ford Fiesta antes, trancou as portas e saiu caminhando normalmente. Os policiais militares  o acompanharam e, ele logo arremessou a chave do carro para o telhado de comércios, não sendo possível localizar. 

O estudante recusou a apresentar um documento de identificação, bem como o carro. Ele acabou sendo detido somente por desobediência e o veículo apreendido.
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS