close
logorovivo2

'Além de preto não sabe ler', diz escrivã de polícia para médico em delegacia

A funcionária pública recebeu voz de prisão e foi apresentada na Central de Flagrantes

DA REDAÇÃO

18 de Maio de 2017 às 18:34

'Além de preto não sabe ler', diz escrivã de polícia para médico em delegacia

FOTO: (Divulgação)

Uma escrivã da Polícia Civil de 58 anos foi presa nesta quinta-feira (18), acusada do crime de injúria contra um médico de 40. O fato aconteceu nas dependências da Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito, na capital.

 

Conforme informações prescritas no boletim de ocorrência de número 3749/2017, a vítima havia se envolvido em uma colisão de trânsito e foi até o orgão púbico registrar a ocorrência. O médico fez o relatório manuscrito e ao se dirigir  para obtenção da cópia  impressa, a servidora  perguntou o número da ocorrência. A vítima não compreendeu a numeração e preferiu entregar a anotação para a servidora. Neste momento, a suspeita teria dito: "Além de preto não sabe ler". A vítima, se sentindo ofendida, pediu que a mulher tivesse cuidado com as "brincadeiras". Inicialmente, o médico queria que a servidora fizesse apenas um pedido de desculpas formalmente no gabinete da corregedoria.

Porém, após conversar com o delegado de plantão no local e informar que possuía duas testemunhas do ocorrido, a funcionária pública recebeu voz de prisão e foi apresentada na Central de Flagrantes para as devidas providências.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS