close
logorovivo2

Homem enlouquece na bebida, ameaça matar esposa e enteada na faca e é preso no hospital

Homem enlouquece na bebida, ameaça matar esposa e enteada na faca e é preso no hospital

DA REDAÇÃO

27 de Fevereiro de 2012 às 06:57

Homem enlouquece na bebida, ameaça matar esposa e enteada na faca e é preso no hospital

FOTO: (Divulgação)

Uma patrulha de serviço da PM foi acionada pelo 190 e se dirigiu até um bairro do município Ouro Preto, quando foi abordada por Jaelson E.T. (18) que disse aos policiais que o seu padrasto, identificado como Jorge Andrade (56), com uma faca, tipo peixeira, e um canivete estava tentando ferir a sua mãe e sua irmã.

 Indo até o local os policiais notaram que o homem já havia fugido em um veículo Pampa/Ford, placa NBB 2826, de Vale do Paraíso (RO).

 A mãe do denunciante então contou aos policiais que o agressor chegou na casa em visível estado de embriaquez e sem motivo algum passou a xingá-la de “Vagabunda, rapariga e puta”, momento então que a sua filha na sala e Jorge passou a fazer a mesma coisa, ainda chamando a adolescente de “Peituda do capeta”.

 Logo após xingar as duas o homem pegou um copo e o quebrou na sua testa, depois pegou uma faca, tipo peixeira, e o canivete tentando agredir a mulher, nesse momento chegou Jaelson e interviu. Louco pela bebida, o homem ameaçou matar a esposa, depois escondeu a faca no quintal e fugiu no seu carro.

 Os policiais então realizaram diligências na região próxima da casa e a localizou o veículo estacionado em frente ao hospital municipal, quando foram informados de que o condutor do veículo tinha entrado em um brejo ali perto.

Em campana os policiais esperaram o homem sair do brejo para prendê-lo. Após receber voz de prisão ele foi conduzido para a DPC de Ouro Preto e no veículo foi encontrado o canivete, um facão e uma faca, tipo peixeira.

 

Após ser registrado o Boletim de Ocorrência com o flagrante, o agressor foi conduzido ao presídio local do município

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS