close
logorovivo2

PEDOFILIA - Ancião é acusado de estuprar três crianças entre 8 e 11 anos de idade dentro de residência

O menor de oito anos contou que o ancião apalpava os seus testículos bem forte e que também costumava tomar banho nu, forçando as duas meninas a olhá-lo enquanto se masturbava.

DA REDAÇÃO

7 de Julho de 2011 às 11:48

PEDOFILIA - Ancião é acusado de estuprar três crianças entre 8 e 11 anos de idade dentro de residência

FOTO: (Divulgação)

 Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada pelo CIOP (Centro Integrado de Operações Policiais) na noite de quarta-feira (06) para verificar uma denúncia de estupro contra três crianças (uma de 8 anos, outra de 10 anos e outra de 11 anos) no Bairro Aponiã, zona Norte de Porto Velho.

 Os policiais entraram em contato com uma mulher, testemunha e tia das crianças, que informou que elas estariam sendo assediadas e bolinadas constantemente pelo ancião José M. N., de 66 anos, que mora de favor na mesma casa que os menores.

 O policial militar que comandava a operação sentou junto com as três vítimas e a família para uma “conversa informal” a respeito da denúncia, o que as crianças relataram que José havia tempos que praticava atos libidinosos e imorais contra elas.

 O menor de oito anos contou que o ancião  apalpava os seus testículos bem forte e que também costumava tomar banho nu, forçando as duas meninas a olhá-lo enquanto se masturbava.

 As meninas relataram que ele ficava dando tapinhas e apalpando as suas nádegas. Diante dos fatos relatados, o comandante da guarnição policial consultou o coordenador do Centro de Operações, que orientou que fosse feita a prisão do acusado por pedofilia, lendo os seus direitos e conduzindo-o a central de flagrantes.

 Porém mediante despacho da delegada de plantão, o conduzido foi liberado caso não houvesse restrição junto a Polinter. O caso foi registrado no Boletim de Ocorrência nº 5984-2011.

 DESPACHO

 No despacho da Delegada Amanda Ferreira, consta que os procedimentos tomados mediante denúncia e relato das crianças, que no dia em que foi feita a denúncia o ancião não havia tocado nelas, mas foi feito relato com um histórico em que o acusado havia praticado atos libidinosos configurando pedofilia. Ela determinou que junta-se os Termos de Informação das vítimas, que as mesmas fosse encaminhadas ao  IML (Instituto Médico Legal) para verificação de ECD (lesão corporal, conjunção carnal e atos libidinosos).

 As crianças foram conduzidas ao Conselheiro Tutelar na Central de Flagrantes, além da oitivas (interrogatório) com a tias das vítimas e testemunhas.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS