close
logorovivo2

Furto de bicicleta leva polícia a prender homem com que receptava objetos roubados e apreender arma

Furto de bicicleta leva polícia a prender homem com que receptava objetos roubados e apreender arma

DA REDAÇÃO

14 de Maio de 2011 às 11:01

Furto de bicicleta leva polícia a prender homem com que receptava objetos roubados e apreender arma

FOTO: (Divulgação)

 Os Agentes de Polícia Ramos e Valdinei, coordenados pelo Chefe do Setor, Agente Saulo, conduziram à 2ª DP em Ji-Paraná, Cícero Soares de Oliveira, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e receptação.

Os policiais investigavam o furto de uma bicicleta  - B.O. nº 1882/11/2ª DP -  e tiveram informações que o acusado e o objeto estariam em um “inferninho”,  - termo utilizado por viciados em drogas  - na Rua Osvaldo, no Bairro Primavera. Os policiais ao chegarem encontraram  Cícero, deitado ao lado de uma espingarda calibre 16, municiada com um cartucho intacto. Dentro da casa, também a bicicleta.

Indagado Cícero, disse que estava ali desde a noite do dia anterior, consumindo drogas e álcool, com outros usuários de drogas. Um deles deixara a arma e outro a bicicleta. Apresentado os fatos ao Delegado que preside as investigações, Luís Carlos de Almeida

Hora, este ratificou a voz de prisão por entender estarem presentes as condições de  flagrante delito. Logo que o furto se tornou conhecido, a investigação foi imediata e ininterrupta, além do que a receptação na forma de ocultar é crime permanente. Receptação porque Cícero negou que tenha praticado o furto, mas recebera a bicicleta e a estava ocultando dentro da casa.

Foi dada também a voz de prisão por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. A arma estava carregada, ao lado de Cícero, que tinha pronta disponibilidade dela. Mesmo que não seja realmente o dono, a recebeu e estava em sua guarda, o que também é crime. Assim, Cícero foi preso e autuado em flagrante e recolhido no Presídio Central de Ji-Paraná.

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS