close
logorovivo2

População agride policiais, quebra vidro de viatura e tenta linchar homicida que matou homem por engano

Revoltada com o crime a população localizou o suspeito junto com uma mulher e passou agredi-los no intuito de vingar a morte da vítima. A confusão só foi dispersa depois que tiros de arma não letal foram disparados pelos PMs.

DA REDAÇÃO

13 de Maio de 2011 às 08:16

População agride policiais, quebra vidro de viatura e tenta linchar homicida que matou homem por engano

FOTO: (Divulgação)

O crime aconteceu na zona Rural do distrito de Jaçy-Paraná, que fica localizado a cerca de 90 km de Porto Velho. De acordo com dados colhidos junto ao Bop n° 4177/2011, uma guarnição da PM que fazia ronda por uma via pública do bairro de Nova Jaçy quando se deparou com um aglomerado de gente. Em abordagem os policiais viram um homem alvejado com um tiro no peito. De imediato a vítima, não identificada, foi encaminhada para um pronto socorro onde não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com as testemunhas, quem efetuou os disparos foi um homem, identificado como Élson da Silva Oliveira (28), que estava escondido próximo do local com uma mulher. Muito revoltada a população localizou o suspeito junto com a mulher e passou agredi-los no intuito de vingar a morte da vítima. Élson ficou lesionado em diversas partes do corpo, a companheira dele ficou com um profundo corte na cabeça causado por uma pedrada.

Para resguardar a integridade física do casal, os policiais levaram os dois para o batalhão onde a população, não contente, partiu para cima dos PMs e passaram a agredi-los também. Na confusão o vidro da viatura que levava o casal foi quebrado com uma tijolada. A confusão só foi dispersa depois que tiros de arma não letal foram disparados para o alto.

Depois de preso Élson confessou o crime e disse que matou motivado por vingança. Pois, segundo ele, foi ameaçado de morte por um homem que estava de blusa vermelha igual a da vítima e empunhava uma faca, do tipo peixeira. Diante dos fatos o assassino foi encaminhado para a Central de Polícia, onde se encontra preso e aguarda as medidas que a Justiça irá tomar sobre o caso.

 

 

*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS