close
logorovivo2

Amazonas - Prefeito de Boa Vista dos Ramos é detido com esposa e filha

Amazonas - Prefeito de Boa Vista dos Ramos é detido com esposa e filha

DA REDAÇÃO

23 de Agosto de 2008 às 08:06

Amazonas - Prefeito de Boa Vista dos Ramos é detido com esposa e filha

FOTO: (Divulgação)

O prefeito de Boa Vista dos Ramos (a 270 quilômetros de Manaus) Roberto Carmo Dácio (PT), o ‘Carminho’, foi detido ontem, em Manaus, com a esposa e a filha. A informação é do delegado Mário Júnior, que chegou a capital amazonense na madrugada de hoje com sete dos presos no município durante a operação ‘Ratoeira’. Segundo o delegado, a medida foi tomada até que se anule ou prove o envolvimento de Carminho na quadrilha pega na operação. O delegado deixou Boa Vista dos Ramos acompanhado do juiz da comarca, José Renier da Silva Guimarães. Os dois sairam da localidade com sete dos presos no município durante a operação. Com as autoridades, estavam Antônio Jorge Viana Marques, o secretário de Finanças de Boa Vista do Ramos; Dilmar Erick Franke – vulgo Gaúcho, o secretário de Administração; Elderson do Socorro Leite Patany, responsável pelo Fundeb e assessor do secretario de Educação; e Francimar Rodrigues Dutra, Sub-Tenente da Polícia Militar e comandante do Agrupamento da Polícia de Boa Vista do Ramos. Pedro Lopes, o secretário particular do prefeito do município, e Sebastião Ferreira de Moraes, que é técnico em contabilidade, além de Marlon Trindade Teixeira, secretário de Educação, chegaram a Itacoatiara (a 177 quilômetros de Manaus) algemados. Na localidade, o grupo foi escoltado pelos agentes do Grupo Fera e da PM que o conduziu a dois microônibus da Polícia Civil com destino a Manaus. Nazareno Muniz Farias, que é funcionário da Distribuidora de Bebidas Jarbas Pimentel e Luiz Daniel Moraes Teixeira, vulgo Barriga, ficaram presos na delegacia de Boa Vista do Ramos por não terem, segundo os investigadores, grande pariticipação no crime. Eles permanecerão recolhidos até que se conclua o caso e sejam julgados. Segundo informações da PM, o barco Nossa Senhora do Rosário, utilizado no transporte dos presos, deveria ter saído do município de Boa Vista do Ramos na manhã de terça-feira (21), mas o boato de que o prefeito Carminho estaria retornando a cidade, fez com que mudassem a estratégia da operação, à espera do chefe do executivo municipal, o que não ocorreu. Segundo o delegado Mário Júnior, foram aproximadamente 30 dias de investigação em parceria com o Ministério Público. “Todos os elementos são acusados de vários delitos, sendo os principais, crimes contra a administração pública. Pela falta de estrutura do município, os acusados foram removidos para Manaus. As investigações continuam”, ressaltou. Município jogado às traças A operação ‘Ratoeira‘ desencadeou sérios prejuízos em Boa Vista do Ramos. O município está há dias em completo abandono, sem suas maiores autoridades. Com a ausência do prefeito, o Carminho; do presidente da Câmara Municipal, João Bosco Pires; e do juiz da Comarca, José Renier Guimarães, quem assumiu o comando da prefeitura foi o vice-presidente da Câmara dos Vereadores, Noé Teixeira. Além disso, os funcionários públicos de Boa Vista do Ramos, de onde vêm grande parte da renda do município, estão há 60 dias sem receber. A reportagem do Em Tempo recebeu a informação da ‘debandada’ do município ontem. Segundo o ex-prefeito da localidade, Vasco Ribeiro (PSDB), o prefeito Carminho e o presidente da Câmara estão ausentes de Boa Vista do Ramos desde o último domingo. O juiz da comarca, José Renier deixou município ontem com destino a Manaus, na embarcação que trouxe à capital amazonense sete dos nove presos em Boa Vista do Ramos durante a operação. Renier foi inclusive citado na escuta telefônica liberada pela Polícia Civil do Amazonas, que revela os esquemas de fraudes e desvios de verbas dos presos, entre eles três secretários do município. Nas escutas, o prefeito Carminho e o atual secretário de Finanças, Antonio Jorge Viana, o ‘Gute’ tratavam do assassinato do juiz. O comerciante da localidade, Raimundo da Silva, disse que o atraso do salário dos funcionários públicos no local afeta a toda a cidade. “Não temos nenhuma grande produção agropecuária e agrícola, por exemplo. Aqui, as pessoas vivem basicamente do funcionalismo público mesmo. E esta falta de pagamento afeta a nós comerciantes e a toda população em geral. O município está um horror. E agora, com a ausência de nossas autoridades é que não sabemos quando os funcionários públicos irão receber mesmo”, disse. Segundo Raimundo, grande parte da população da localidade acredita que o prefeito esteja realmente envolvido na quadrilha pega na operação Ratoeira. “Todos nós lemos jornais aqui e vimos as transcrições das escutas telefônicas. Através delas a gente percebe claramente que o prefeito faz parte do bando de ladrões sim. Acho até que a polícia não pode perder tempo e deveria prender logo ele também”, acrescentou. Conforme Ribeiro, o atual prefeito tampão, o vice-presidente da Câmara, está de mãos atadas na prefeitura. “Ele está ‘perdidinho’. Na verdade nem tem culpa, teve de assumir a função do prefeito de uma hora para a outra. Ele está é quebrando o galho”, opinou. Ele afirma ainda que, depois de Inácio Jarbas Pimentel ter assumido a secretaria de Finanças do município nos anos de 2005, 2006 a abril de 2007, é ele quem manda na pasta e ainda dá muitos palpites na prefeitura. “Depois que ele saiu, colocaram lá um rapaz que era ajudante de açougue. E era o Jarbas quem influenciava o garoto, que não tem nem muito estudo. Essa saída do Jarbas em abril deste ano, não foi nada menos que um golpe estratégico”, opinou. Na Câmara do município, a maioria dos vereadores ainda não tomou nenhuma medida com relação aos envolvidos na operação. Destes, apenas dois membros da Casa estão decididos a apurar o caso, mas não quiseram ter os nomes divulgados e nem conversar com a reportagem. O Em Tempo tentou contato com o prefeito do município durante todo o dia de ontem, mas em vão. A reportagem tentou também contato com o presidente da Câmara de Vereadores da localidade, que segundo informações da comunidade, estaria com o prefeito, mas ele não atendeu os telefones. Presos em Boa Vista dos Ramos serão interrogados hoje Os sete presos encaminhados de Boa Vista dos Ramos a Manaus têm interrogatório previsto para hoje. Já os quatro presos na capital amazonense, foram todos interrogados ontem e poderiam ser transferidos ainda na noite desta quarta para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. O delegado Arthur Lyra, executor da operação, disse que, apesar das transcrições, é cedo para dizer se o prefeito realmente está envolvido. “Estamos analisando tudo. São muitos documentos, notas fiscais. Precisamos ter certeza de todos os passos e de todas as culpas. Em breve, teremos todos os nomes dos envolvidos. Para ajudar nas investigações, começaremos a colocar os envolvidos um a frente do outro”, adiantou.
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS