close
logorovivo2

Roraima - Discussão em bar termina em facadas

Roraima - Discussão em bar termina em facadas

DA REDAÇÃO

29 de Janeiro de 2008 às 08:29

 Roraima - Discussão em bar termina em facadas

FOTO: (Divulgação)

Uma discussão em um bar no bairro Nova Canaã terminou com uma pessoa ferida à faca e outra acusada de tentativa de homicídio. O caso envolveu dois motoristas e, segundo testemunhas e acusado, o crime se deu por motivo fútil. O caminhoneiro Paulo James Mercedes Ferreira, 39, confessou o crime na manhã de ontem após ser localizado por agentes do 4º Distrito e foi entregue na Delegacia-Geral de Homicídios para ser autuado em flagrante. Já Adelson Sena Oliveira, 44, a vítima, foi cirurgiado e permanecia internado em observação no Trauma do Pronto Socorro Francisco Elesbão, sem previsão de alta. O fato ocorreu anteontem à noite e foi comunicado à polícia pelo irmão do motorista ferido, Luiz Sena Oliveira, que também estava no bar quando ocorreu o crime. Ele disse à Folha que ele e o irmão estavam acompanhados de duas garotas, quando o acusado chegou ao local e começou a mexer com as garotas, ocasião em que a vítima foi tomar satisfação e ocorreu o desentendimento. Ainda de acordo com a testemunha, o caminhoneiro tirou uma faca tipo peixeira da cintura, disse que ia matar todos que estavam ali e desferiu dois golpes em Adelson, acertando-lhe nas costelas e no braço esquerdo. “Nesse momento, o filho do dono do bar acertou um soco nele e conseguiu evitar que matasse meu irmão”, disse Luiz, acrescentando que tratou de socorrer a vítima, enquanto o acusado conseguiu fugir do local. Já o caminhoneiro Paulo James, que também deu sua versão para o ocorrido, afirmou que nada do que foi contado pela testemunha era verdade. “Eu não mexi com as garotas como ele alegou”, disse. Explicou que já ia para sua casa e parou no bar para conversar com um amigo, ocasião em que a vítima começou a discutir com ele sem ter motivo aparente. Em seguida, contou ter sido agredido com socos, pontapés e tacos de sinuca - mostrando as marcas ainda existentes nas costas. “Nesse momento, quando estava sendo espancado, foi que peguei a faca para me defender”, afirmou. Na delegacia, o caminhoneiro repetiu a história ao ser interrogado pelo delegado Glauber Lorenzini e à tarde, após a conclusão do flagrante, foi encaminhado para fazer exame de corpo delito no IML (Instituto de Medicina Legal) e entregue na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. Na polícia foi informado ainda que o caminhoneiro já respondia na Justiça por outra tentativa de homicídio.
*Aos leitores, ler com atenção*

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS