69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Domingo, 23 de Julho de 2017


Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017 às 14:51

69 99353-3037 COMUNICAR ERRO

Todas as acusações da delação da JBS

O Supremo Tribunal Federal (STF) liberou na tarde desta sexta-feira o acesso à delação premiada dos donos e executivos da JBS. Saiba o que de mais importante Joesley Batista e seus executivos contaram à força-tarefa da Operação Lava Jato em seu acordo de delação premiada:

 

Propina a Temer

Joesley diz que em 2017 o presidente Michel Temer pediu “vantagem indevida” para resolver um assunto de grande interesse do grupo – o fim do monopólio da Petrobras no fornecimento de gás natural. O auxílio também se estenderia a outras demandas da companhia, como o “destravamento das compensações de créditos de Pis/Cofins com débitos do INSS”. O presidente da República, segundo ele, receberia 5% dos valores em questão. Joesley Batista cita ainda o repasse, em 2014, de valores próximos a 15 milhões de reais para Temer “em troca da atuação favorável aos interesses do grupo J&F”. A J&F é a holding da qual faz parte o frigorífico JBS.

O ex-diretor do frigorífico JBS Ricardo Saud afirmou, em depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República, que o presidente Michel Temer pediu a entrega de 1 de milhão de reais, em dinheiro vivo, numa empresa do coronel aposentado João Baptista Lima. O militar, amigo de Temer, é um dos homens de confiança do presidente.

 

Ajuda de Temer no STF e BNDES

Joesley Batista diz que ouviu do presidente Michel Temer que poderia ajudar Eduardo Cunha, preso desde o ano passado, no Supremo Tribunal Federal. O presidente afirma que teria como auxiliar o ex-deputado junto a dois ministros da Suprema Corte.

No Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Temer teria intervido em favor da JBS. No entanto, o lobby teria sido “infrutífero”, segundo o MP, porque Maria Silvia Bastos Marques, presidente do banco, não levou as conversas adiantes.

 

Pagamentos a Lula e Dilma no exterior

Joesley Batista diz que transferiu para uma conta no exterior, a título de “vantagens indevidas”, 50 milhões de dólares destinados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais 30 milhões em outra conta, também no exterior, em favor da ex-presidente Dilma Rousseff. Os repasses, disse ele, foram feitos por intermédio do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega.

O dono da JBS afirma que abriu contas no exterior, vinculadas aos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, que, somadas, juntavam cerca de 150 milhões de dólares em 2014.

 

Campanha de Dilma

O empresário diz ter repassado 30 milhões de reais ao ex-ministro Antonio Palocci a pretexto de ajudar na campanha de Dilma Rousseff em 2010.

 

Pagamento ao presidente do Senado

Segundo Ricardo Saud, um dos principais executivos de JBS, o senador Eunício Oliveira recebeu 5 milhões de reais para ajudar na aprovação de uma medida provisória que tratava da cobrança de PIS e Cofins, um tema de grande interesse da companhia.

 

Propina a Aécio Neves

Os donos e executivos da JBS contam que o senador afastado Aécio Neves, do PSDB, recebeu em 2014 valores próximos a 63 milhões de reais para defender interesses da J&F, a holding da qual faz parte a JBS. Aécio ajudaria, por exemplo, a liberar créditos de ICMS devidos à empresa. Joesley Batista cita ainda o repasse de 2 milhões ao tucano “em razão da aprovação da lei de abuso de autoridade e anistia ao caixa dois”.

 

Repasse para José Serra

O senador tucano, segundo Joesley Batista, foi destinatário de 20 milhões de reais. O dinheiro foi repassado, diz ele, a pretexto de auxiliá-lo em campanha eleitoral.

 

Repasses a Eduardo Cunha

O delator diz que que, por meio de um sistema de conta corrente gerenciado pelo operador de mercado Lúcio Funaro, repassou 50 milhões de reais entre 2009 e 2014 a Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados. Os pagamentos foram feitos em troca  de facilidades em financiamentos da Caixa Econômica Federal. A movimentação do dinheiro se dava em uma espécie de conta corrente. Josley também cita um pagamento de 20 milhões de reais a Cunha em troca de alterações na legislação para desonerar a folha de pagamento de funcionários – um tema que beneficiava financeiramente a JBS. Ele relata ainda o repasse de mais 30 milhões de reais para que Cunha, enquanto presidente da Câmara apoiasse as demandas do grupo empresarial no Congresso.

 

Propina ao ministro Marcos Pereira

Marcos Pereira, ministro de Temer, é citado como beneficiário de propina. O titular do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio recebeu repasses de dinheiro em troca da aprovação de um empréstimo de 2,7 bilhões de reais junto à Caixa.

 

Dinheiro para Gilberto Kassab

Wesley Batista, irmão de Joesley, e o executivo Ricardo Saud contam que o ministro das Comunicações de Temer e ex-prefeito de São Paulo também receberam “vantagens indevidas”.

 

Dinheiro para Marta Suplicy

A senadora do PMDB, ex-petista, recebeu 1 milhão de reais do grupo a pretexto de auxílio à campanha eleitoral de 2010. Outros 3 milhões, segundo Joesley, foram repassados em troca de “possíveis negócios caso Marta Suplicy vencesse a eleição para a Prefeitura de São Paulo”.


Fonte: Veja

Tag's: Rondoniaovivo, Notícia, Política, Brasil, Acusações, JBS.

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037




PUBLICIDADE





Polícia | 11:56
BRUTAL - Mecânico é preso após atacar morador de rua a golpes de facão

Polícia | 07:35
GRAVE - Motociclista avança semáforo vermelho e colide em caminhão na BR-364

Polícia | 07:30
DISCUSSÃO - Jovem embriagado crava faca nas costas do irmão

Polícia | 07:14
NA LESTE - PM prende suspeitos de assaltos com simulacro e moto roubada

Polícia | 06:53
AVANÇOU - Casal em moto fica gravemente ferido após violenta colisão (VÍDEO)

Polícia | 22/07/2017 | 23:30
DENÚNCIA - COE prende casal que comandava boca de fumo na zona Leste

Polícia | 22/07/2017 | 06:40
AÇÃO CONJUNTA - PRF e PC apreendem três quilos de cocaína e dupla é presa

Polícia | 22/07/2017 | 20:10
ESTELIONATO - "Médico" cubano é preso em hotel na capital

Polícia | 22/07/2017 | 18:36
TRÂNSITO - Colisão envolvendo mototaxista deixa passageira ferida

Polícia | 22/07/2017 | 16:41
VARREDURA - Terçados, facas e celulares são encontrados em presídio

Polícia | 22/07/2017 | 16:22
ACIDENTE - Funcionário de supermercado fica gravemente ferido

Polícia | 22/07/2017 | 14:27
NO CENTRO - Falso incêndio em estabelecimento mobiliza equipes dos bombeiros

Brasil | 22/07/2017 | 11:56
Delação de Marcos Valério atinge FHC, Lula e Aécio

Esportes | 22/07/2017 | 11:29
Genus e Rondoniense duelam por vaga na semifinal

Esportes | 22/07/2017 | 11:06
Rondoniense desenvolve projeto pensando em 2018

Ariquemes | 22/07/2017 | 10:50
Espingarda, rifle, pistola e mais de 100 munições foram apreendidas na BR-421

Cultura | 22/07/2017 | 10:40
Show de estreia da Banda Banrock no La Santa Pub Café

Cultura | 22/07/2017 | 10:31
TRADIÇÃO - Vem aí o 8º Forró da Luzia em Porto Velho

Cultura | 22/07/2017 | 10:22
Arraiais da São Tiago Maior e da Comunidade do Sertão neste sábado e domingo

Política | 22/07/2017 | 10:17
LISTA - Prefeito interino faz exoneração dos servidores comissionados

Ariquemes | 22/07/2017 | 09:50
PM conduz dono de máquina por perturbação de sossego

Ariquemes | 22/07/2017 | 09:32
Jovem é rendida e abusada dentro de apartamento; Polícia procura suspeito

Ji- Paraná | 22/07/2017 | 09:14
Homem é executado a tiros enquanto andava de bicicleta