close
logorovivo2

SEM EDUCAÇÃO – Espaço alternativo é transformado em lixeira

Áreas centrais, de grande circulação de pessoas, deveriam possuir um trabalho cronológico diário de limpeza, através de turno em equipes de trabalhadores, assim como acontece em diversas capitais brasileiras.

DA REDAÇÃO

17 de Julho de 2017 às 12:50

SEM EDUCAÇÃO – Espaço alternativo é transformado em lixeira

FOTO: (Divulgação)

Construída para servir de cartão postal e área de convivência social em Porto Velho, o Espaço Alternativo mais uma vez se tornou alvo da ação de pessoas sem educação e o mínimo senso de respeito pelo bem comum.

Neste último domingo (16), quem utilizou o local para práticas esportivas logo nas primeiras horas da manhã se deparou com um cenário de indignação, o local estava tomado por lixo e garrafas de cervejas. Mesmo com o policiamento reforçado na área, alguns usuários do espaço demonstram não ter o menor cuidado com a conservação do local, o transformando em lixeira.

A situação é complicada, pois trata-se essencialmente de educação e não de uma ação mais ríspida das autoridades policiais, que já monitoram a região de forma intensiva. Em diversos pontos da cidade o fato parece ser o mesmo.

Imagens enviadas por internautas mostram a situação de como amanheceu alguns espaços públicos após o final de semana. Na principal avenida da cidade, a 7 de setembro, o lixo espalhado entre a rua e a calçada chamava atenção.

Já na praça Aluízio Ferreira, no Centro, além do lixo, garrafas de bebidas e muita sujeira pode ser encontrada por quem frequentava o espaço.

A situação foi compartilhada até dentro de um ambiente particular, na quadra da escola Dom Bosco, o lixo deixado durante o arraial da unidade de ensino causou incomodo há algumas pessoas, que decidiram divulgar através das redes sociais a lamentável situação.

Porém, mesmo com o fator educação estando ausente nesses casos, é possível observar uma clara ausência do poder público municipal, responsáveis pelo trabalho de limpeza e conservação dos espaços públicos.

Áreas centrais, de grande circulação de pessoas, deveriam possuir um trabalho cronológico diário de limpeza, através de turno em equipes de trabalhadores, assim como acontece em diversas capitais brasileiras.

Grande parte da população portovelhense ainda aguarda uma presença massiva da prefeitura nas ações que garantam a qualidade de vida do cidadão, no entanto, a falta de educação aliado à ausência do poder público, continuará deixando Porto Velho com a sina de uma cidade desorganizada social e politicamente.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS